Saturday, 23 de February de 2019

POLÍTICA


Senado

Com voto de Kátia Abreu, Senado aprova regras para proteção de dados pessoais na internet

04 Jul 2018    20:33
Assessoria de Comunicação da Senadora Kátia Abreu Com voto de Kátia Abreu, Senado aprova regras para proteção de dados pessoais na internet

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou, com voto favorável da senadora Kátia Abreu (PDT-TO), projeto que cria regras para uso de dados pessoais na internet. A matéria, já aprovada pela Câmara dos Deputados, seguirá para análise do plenário da Casa antes de virar lei.

 

A proposta aprovada nesta terça-feira (3) cria no Brasil uma lei geral para reger dados de pessoas e empresas e impedir, entre outras coisas, que informações sensíveis (nome, telefone, endereço e CPF) sejam usados como moeda de troca entre organizações sem que o usuário tenha conhecimento.

 

Para Kátia Abreu, titular da CAE, é fundamental que a legislação brasileira tenha mecanismos para proteger a privacidade na internet.

 

“Se eu informo meu CPF durante uma compra na farmácia, por exemplo, e essa farmácia tem um acordo com uma empresa de seguros, ela pode vender meus dados pessoas, inclusive informações sobre a medicação que eu comprei. A partir daí, começo a receber material que não tenho interesse nem autorizei. É invasão de privacidade”, explicou a senadora. “O projeto vem dar segurança de que isso não vai mais acontecer”, completou.

 

Entenda o projeto

 

PLC 53/2018 define dados pessoais como informações que identifiquem seus titulares. Estabelece a maneira que tais dados devem tratados para garantir a proteção da privacidade dos usuários e a segurança jurídica das empresas que vão usar as informações. Veja outros pontos importantes:

 

- Determina necessidade de consentimento para a coleta de dados;

- Indica possibilidades de reutilização dos dados coletados para finalidades diferentes;

- Impõe regras específicas para o Poder Público;

- Pontua obrigações quando há transferência para outros países (algo importante, já que muitos dados estão com gigantes multinacionais como Facebook e Microsoft);

- Prevê criação de uma autoridade regulatória sobre o tema;

 

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou, com voto favorável da senadora Kátia Abreu (PDT-TO), projeto que cria regras para uso de dados pessoais na internet. A matéria, já aprovada pela Câmara dos Deputados, seguirá para análise do plenário da Casa antes de virar lei.

 

A proposta aprovada nesta terça-feira (3) cria no Brasil uma lei geral para reger dados de pessoas e empresas e impedir, entre outras coisas, que informações sensíveis (nome, telefone, endereço e CPF) sejam usados como moeda de troca entre organizações sem que o usuário tenha conhecimento.

 

Para Kátia Abreu, titular da CAE, é fundamental que a legislação brasileira tenha mecanismos para proteger a privacidade na internet.

 

“Se eu informo meu CPF durante uma compra na farmácia, por exemplo, e essa farmácia tem um acordo com uma empresa de seguros, ela pode vender meus dados pessoas, inclusive informações sobre a medicação que eu comprei. A partir daí, começo a receber material que não tenho interesse nem autorizei. É invasão de privacidade”, explicou a senadora. “O projeto vem dar segurança de que isso não vai mais acontecer”, completou.

 

Entenda o projeto

 

PLC 53/2018 define dados pessoais como informações que identifiquem seus titulares. Estabelece a maneira que tais dados devem tratados para garantir a proteção da privacidade dos usuários e a segurança jurídica das empresas que vão usar as informações. Veja outros pontos importantes:

 

- Determina necessidade de consentimento para a coleta de dados;

- Indica possibilidades de reutilização dos dados coletados para finalidades diferentes;

- Impõe regras específicas para o Poder Público;

- Pontua obrigações quando há transferência para outros países (algo importante, já que muitos dados estão com gigantes multinacionais como Facebook e Microsoft);

- Prevê criação de uma autoridade regulatória sobre o tema;

 

O texto foi inspirado na regulação europeia que entrou em vigor em maior deste ano, o Regulamento Geral de Proteção de Dados. A discussão sobre o tema ganhou força em todo o mundo após escândalo envolvendo o Facebook e a Cambridge Analytica - acusada de ter utilizado dados pessoais de 90 milhões de usuários da rede social sem o consentimento das pessoas afetadas.

O texto foi inspirado na regulação europeia que entrou em vigor em maior deste ano, o Regulamento Geral de Proteção de Dados. A discussão sobre o tema ganhou força em todo o mundo após escândalo envolvendo o Facebook e a Cambridge Analytica - acusada de ter utilizado dados pessoais de 90 milhões de usuários da rede social sem o consentimento das pessoas afetadas.


COMPARTILHE:


Confira também:


Pressão

Parlamentares solicitam retomada de cirurgias e reforma de hospitais

Também foi solicitada pela deputada Cláudia Lelis (PV) a compra de insumos e materiais para unidades hospitalares do Estado.

Xingu

Viagem Gastronômica oferece menu degustação com pratos inspirados na culinária da Aldeia do Xingu

Para Ruth Almeida, a vivência com os indígenas ultrapassa o campo profissional, pois é também uma transformação da sua vida pessoal e uma experiência rica em conhecimentos.


Tocantins

Membros do MPE comemoram aprovação de Lei que permite Promotores concorrerem ao cargo de Procurador-Geral de Justiça

Pelo projeto de Lei, poderão compor a lista tríplice, a partir da próxima eleição, os Promotores de Justiça de 3ª entrância, em exercício na instituição, que tenham no mínimo 10 anos de carreira e 35 anos de idade.


Palmas

Tiago Andrino apresenta projeto que institui tradução simultânea em Libras na Câmara

Anteriormente, Andrino já havia solicitado o serviço, por meio de requerimento, o que permitiu que um profissional de Libras atuasse na Casa de Leis por aproximadamente um ano.


Palmas

Projeto aconchego acolhe e leva tranquilidade aos acompanhantes na UTI do HGP


Sesau

Casos de Sarampo em estados vizinhos causam preocupação na Saúde


Em audiência com Tiago Dimas, Ronaldo Dimas e Eduardo Gomes, ministro garante liberação de recursos


AL

Presidente da Assembleia recebe demandas do sindicato dos jornalistas do Tocantins


Presidente

Léo Barbosa é eleito presidente do Bloco Brasileiro da União de Parlamentares Sul-Americanos


Defesa do Comércio

Diogo Fernandes lidera Frente Parlamentar em defesa do comércio



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira