Saturday, 28 de November de 2020

POLÍTICA


Política

Eduardo Gomes retira candidatura à Mesa da Câmara Federal

26 Jan 2009

Em um gesto considerado de "extrema grandeza política", pelo governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), o deputado Eduardo Gomes (PSDB-TO) retirou seu nome da disputa por uma vaga na Mesa Diretora da Câmara dos Deputados. O anúncio foi feito pelo próprio Aécio Neves, depois de uma reunião no Palácio das Mangabeiras, residência oficial do governador mineiro, ocorrida no sábado, 24, com a presença dos deputados federais do partido Eduardo Gomes, Rodrigo de
Castro (MG), Carlos Sampaio (SP) e Rafael Guerra (MG).

A decisão beneficia o deputado tucano mineiro, Rafael Guerra, que disputava com Eduardo Gomes a indicação do partido para a vaga que o PSDB terá direito na Mesa Diretora da Câmara, a Primeira Secretaria, cargo mais relevante na estrutura da Câmara depois da Presidência.

Aécio Neves anunciou que, no encontro, Eduardo Gomes abriu mão de sua candidatura à Primeira Secretaria da Câmara dos Deputados para dar lugar a Rafael Guerra.

Segundo o governador, o objetivo foi "iniciar um processo de reunificação e o deputado Eduardo Gomes, com uma candidatura extremamente consolidada, vem a Minas Gerais para fazer um gesto de extrema grandeza política".As eleições para a renovação da Mesa Diretora da Câmara ocorrerão no dia 2 de fevereiro. "É importante o papel da Primeira Secretaria em toda a estrutura de funcionamento da Câmara dos Deputados e não deixa de ser também uma demonstração da capacidade de articulação que a bancada do PSDB tem e que os deputados aqui presentes tiveram", comentou o governador de Minas Gerais.

Eduardo Gomes disse que esteve em Minas Gerais depois de uma semana inteira de articulação política dentro do partido. "Conversei com todos que me apoiavam na disputa pela vaga na Mesa Diretora, como o governador de São Paulo, José Serra, que estava em Bogotá, com o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE) e com o líder na Câmara, deputado José Aníbal (SP), além de outras lideranças tucanas".

Eduardo Gomes, como reconheceu Aécio Neves, tinha maioria caso ocorresse uma disputa dentro do PSDB, mas preferiu abrir mão em função do momento político.

Depois de ter ocupado por dois anos a Terceira Secretaria da Câmara dos Deputados e assumir a presidência de uma das comissões mais importantes dos últimos anos, a Comissão Mista Especial de Mudanças Climáticas, Eduardo Gomes está confiante que assumirá uma posição de destaque dentro da Câmara dos Deputados.

 

Unificação


O governador mineiro enfatizou que a atitude do parlamentar do Tocantins "é um exemplo de unificação partidária e para o PSDB foi o resultado de  um processo de uma grande articulação que foi feita durante toda a semana e que, mais uma vez, teve no deputado Eduardo Gomes o seu construtor mais relevante".

Eduardo Gomes afirmou que "o gesto de hoje é uma satisfação de registrar a liderança do governador Aécio Neves e de outros governadores do PSDB e do exercício de união que o PSDB tem feito nesse momento em que fica claro que teremos uma candidatura competitiva e vitoriosa à Presidência da República. Nosso grande desafio é manter essa união", assinalou. (Andrea Sarmento, com informações da Agência Estado, O Tempo Online e Portal Uai).

COMPARTILHE:


Confira também:


Covid-19

Tocantins contabilizou 570 novos casos confirmados da Covid-19

Dos 570 novos casos, 260 foram detectados por RT-PCR, 9 por sorologia e 301 através testes rápidos.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira