Wednesday, 27 de May de 2020

POLÍTICA


Palmas

Em mobilização contra a reforma, presidente da Força Sindical-TO ressalta que Previdência é superavitária

24 Mar 2019
Em mobilização contra a reforma, presidente da Força Sindical-TO ressalta que Previdência é superavitária

Centrais sindicais, líderes sindicais e trabalhadores realizaram, na manhã desta sexta-feira, 22 de março, mobilização em Palmas contra proposta da Reforma da Previdência apresentada pelo governo federal. O ato, realizado em frente à sede do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), contou com cerca de 1 mil pessoas.

Para o presidente da Força Sindical-TO e da Fesserto (Federação dos Sindicatos de Servidores Públicos do Tocantins), Carlos Augusto Melo de Oliveira (Carlão), há um desvirtuamento no debate sobre o tema, pois o sistema previdenciário brasileiro não é deficitário, mas sim superavitário.

“Quem faz o prejuízo da Previdência é o governo federal, com a lei da DRU (Desvinculação de Receitas da União), que todo ano tira 30% da receita, dizendo que vai reaplicar o dinheiro em áreas à população, mas na real muito disso vai para alimentar a corrupção”, ressaltou Carlão.

O presidente da Força Sindical-TO disse, ainda, que a proposta apresentada pelo governo massacra o trabalhador comum, exigindo dele muitos esforços, enquanto não prevê qualquer iniciativa para cobrar os grandes devedores da Previdência, como os principais bancos do país.
“O governo mira apenas e tão somente nos trabalhadores. Isso está muito errado”, ressaltou.

Paralelamente a agenda de mobilização junto aos trabalhadores, os líderes sindicais iniciaram agenda de visitas aos congressistas do Estado.

COMPARTILHE:


Confira também:


Agrotins 2020

Expositores e participantes aguardam com expectativas início da primeira Agrotins 100% Digital

A feira ocorre de 27 a 29 de maio, com transmissões ao vivo, gravada por meio da plataforma Agrotins.to.gov.br


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira