Tuesday, 16 de July de 2019

POLÍTICA


Drogas

Maconha é a droga mais apreendida no Tocantins, revela estatística

17 Jun 2019    20:27

A droga mais apreendida no Tocantins em 2018 foi a maconha, conforme números do Laboratório de Análises Forenses do Instituto de Criminalística do Estado. A pesquisa revela também um leve aumento em relação ao ano anterior. Ao todo foram 1181 registros em 2018, contra 1084 em 2017. 
 
O ranking aponta ainda um crescimento das ocorrências registradas no órgão em relação às apreensões de crack. Enquanto em 2017 foram 319 registros, em 2018, este número subiu para 432. 
 
O levantamento também mostra a cocaína em terceiro lugar no varejo das drogas, com 276 ocorrências de tráfico registradas em 2018, contra 184 em 2017. As estatísticas apontam os selos e anfetaminas com 17 ocorrências no ano passado e 34 em 2017 e por fim, o esctazy com 4 registros em 2018, contra 9 em 2017. 
 
Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais do Estado do Tocantins (Sindiperito), Silvio Jaca, o aumento do tráfico pode significar maior circulação dessas substâncias pelas cidades tocantinenses, como também pode significar maior repressão a este tipo de crime por parte dos órgãos de segurança pública. O que de acordo com ele, normalmente resulta em um número maior de apreensões. 
 
"Ao nosso olhar é o mais provável no caso em tela, inclusive se pode notar aumento das apreensões em relação às mais comuns: THC (maconha), crack, cocaína e redução em caso de anfetaminas e outras drogas sintéticas. Este fator coincide com o atual aumento de operações no combate a esse tipo de crime", afirma. 
 
O vice presidente também esclarece que vários estudos e relatórios, tanto oficiais quanto independentes, apontam a maconha como a droga mais consumida no Brasil, por ser também mais barata e ter uma rede de distribuição eficiente. "Além é claro de vários países produtores da erva circundando as fronteiras do País, facilitando a entrada da droga, bem como a expressiva produção interna que corresponde à boa parte do produto distribuído para os usuários", pontua.
 
O levantamento aponta também um preocupante aumento no tráfico do crack, quando comparados os anos de 2017 e 2018. "O crack normalmente não é apontado em estudos de forma isolada por ser considerado um subproduto da cocaína, porém, é uma grande preocupação para os órgãos de segurança pública e para a sociedade. O aumento dos registros em 2018 pode indicar um trabalho de repressão mais efetivo das policias contra o tráfico", aponta. 
 
De acordo com Sílvio, a força tarefa do combate ao tráfico de drogas no Estado vem se intensificando no último ano, o que reflete nos índices.
 
"Houve um claro aumento das apreensões em 2018, o que corrobora a tese de aumento do combate a este crime. Houve também redução de homicídios ligados ao tráfico no começo de 2019, o que evidencia o esforço no combate ao tráfico no Estado e se espera que surta efetivos resultados", pontua. 
 
Como parte importante do trabalho da Segurança Pública, quando se fala em varejo das drogas, o presidente do Sindiperito acredita que a atuação da Perícia é fundamental para o combate à venda de entorpecentes, já que é por meio do trabalho do Perito que se materializa o crime. Sendo possível afirmar apenas após o exame químico definitivo, se a substância apreendida é de fato um entorpecente ilícito. 
 
"Somente assim se pode processar criminalmente o infrator que estava de posse dessa droga. Sem o trabalho do Perito, o Juiz não teria a segurança de condenar alguém por tráfico de uma substância que talvez sequer fosse um entorpecente constante no rol de substâncias ilícitas. Ou seja, a Perícia é o maior garantidor da ampla defesa e contraditório, e por consequência, também dos direitos humanos", finaliza. 
 
RANKING DAS DROGAS APREENDIDAS NO TOCANTINS

2018: 
1º THC (maconha) com 1181 ocorrências
2º Crack com 432
3º Cocaína com 276
4º Selos e anfetaminas com 17 
5º Esctazy com 4 ocorrências.

2017: 
1º THC (maconha) com 1084 ocorrências.
2º Crack com 319
3º Cocaína com 184.
4º Selos e anfetaminas com 34 
5º Esctazy com 9 ocorrências.

(Fonte: Cênicas Comunicação)

COMPARTILHE:


Confira também:


Siqueira no Senado

Governador Wanderlei Barbosa prestigia posse de Siqueira Campos no Senado

Durante discurso, Wanderlei Barbosa ressaltou a importância história de Siqueira Campos, como líder fundamental na criação do Tocantins.

TJTO

Juíza determina que o Estado e o município de Palmeirópolis forneçam, em 10 dias, remédio contra hanseníase a paciente

O descumprimento da sentença acarretará em multa diária de R$ 1mil (individualizada em R$ 500,00 para cada uma das partes requeridas - Estado e o Município) e limitada a R$ 30mil


Formação

Unitins traz Viviane Mosé para evento de qualificação de professores

Professora há mais de 30 anos, a palestrante é reconhecida nacionalmente pela atuação na área educacional


Luto

Morre a Auditora Fiscal Elizabeth Leda, aos 73 anos

Irmã da também Audiora Fiscal, Ana Maria Leda Barros e tia do vereador Rogério Freitas, Dra Beth no início da implantação do Estado do Tocantins exerceu o cargo de Coordenadora de Recursos Humanos do Estado


Norte do TO

Polícia Civil prende mais um suspeito de participar de homicídio de adolescente em Araguaína


Cidades criativas

Quatro cidades do Brasil concorrem a títulos na Unesco


Grupo Record

Portal R7 ganha novas cores em ação dia e noite da Benegrip


Tocantins

Grupos de Ajuda Mútua dão apoio a dependentes químicos e familiares durante e após recuperação


Reforma

Damaso vota por regra de transição diferenciada para professores e policiais


Influencer

Gabriel Farhat comanda direção artística de novo projeto musical



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira