Tuesday, 17 de September de 2019

POLÍTICA


Uruguai

“Não se pode prejudicar quem age corretamente”, diz Tiago Dimas ao defender o agronegócio em Montevidéu

29 Aug 2019    11:33    alterado em 29/08 às 11:33
“Não se pode prejudicar quem age corretamente”, diz Tiago Dimas ao defender o agronegócio em Montevidéu

Ao comentar a situação na Amazônia durante reunião do (Parlasur) Parlamento do Mercosul, em Montevidéu, nesta segunda-feira, 26 de agosto, o deputado federal defendeu o setor da agricultura e pecuária brasileira e do Tocantins, destacando que a grande maioria dos produtores do agronegócio do país são sérios e não podem ser responsabilizados pelo aumento das queimadas na região.

Membro do Parlasur, deputado também criticou a especulação internacional em torno dos interesses na grande riqueza natural da Amazônia e os madeireiros que agem ilegalmente na região, promovendo desmatamento ilegal em grande escala.

“Tenho procurado buscar o máximo de informações. Tem me preocupado muito essas declarações que às vezes vejo como preguiça de buscar informações corretas ou até mesmo uma eventual falta de caráter. No Brasil, outros seis biomas sobrevivem e são cuidados: Amazônia, Caatinga, Mata Atlântica, Pampa, Cerrado e Pantanal”, frisou o parlamentar, ao destacar que o país, embora realmente existe degradação ao longo dos anos, tem sim cuidado com o meio ambiente e com a preservação da sua vegetação.

O deputado elencou que o Brasil, em 2014, lançou na atmosfera 2,59 toneladas de gás carbônico, enquanto a França 4,57 toneladas, a Alemanha 8,89 toneladas e a Venezuela mais de 6 toneladas. “Isso tem que ser lembrado e citado aqui”, destacou Tiago Dimas.

Defensor das novas tecnologias e do uso de energias renováveis e naturais, o deputado destacou que o petróleo provavelmente vai se desvalorizar muito a cada ano que passar, em especial após o anúncio de montadoras que projetam não construir mais veículos a combustão. Desta forma, segundo o parlamentar, o interesse internacional pelas riquezas da Amazônia aumenta consideravelmente, tendo em vista a grande biodiversidade do local.

O deputado, também, reconheceu que é necessário melhorar o combate aos incêndios, bem como tomar medidas de prevenção. “Sei que ainda possuímos números inaceitáveis, mas esses números de queimadas não são frutos do agronegócio produtivo”, destacou, ao lembrar que o agronegócio é responsável por 24% do PIB brasileiro, sendo fundamental para o aumento de empregos no país (foi o setor que mais empregou em maio com saldo positivo de 37,4 mil e o quinto que mais empregou em julho com mais de 4 mil novas vagas).

“Eu veio do Tocantins, Estado do Norte do Brasil, vivemos do agronegócio. Abatemos em Araguaína em torno de 3 mil cabeças de gado na minha cidade. São famílias e famílias que vivem desse sustento. Que têm essa atividade como o seu ganha pão, fazem com que economia se sustente”, ponderou, ao dizer que a grande maioria desses produtores trabalham com muita seriedade e não podem ser penalizados.

“Não se pode prejudicar quem age corretamente. A maioria não pode pagar o preço de uma parcela, a exemplo dos madeireiros que devastam a nossa Amazônia. O agronegócio é uma base fundamental da nossa economia, na sua grande maioria os produtores trabalham corretamente” finalizou o deputado, ao comentar as ameaças de sanções aos produtos agrícolas do Brasil feitas pela França e outro países de vetar o acordo Mercosul-União Europeia, o que, caso viessem a se confirmar, causaria um enorme prejuízo à economia nacional.
 
Fundo da Amazônia
Após o término da reunião, o deputado disse que pretende cobrar do governo federal os detalhes da utilização do Fundo da Amazônia, exigindo uma aplicação correta do dinheiro, bem como um trabalho para que as perdas com os cortes de doações anunciados por Noruega e Alemanha sejam, de alguma maneira, recuperados.
 
Assista ao vídeo da fala do deputado Tiago Dimas na íntegra aqui: encurtador.com.br/nEMV2

COMPARTILHE:


Confira também:


Operação Peterrock

PF investiga pessoas responsáveis por disseminação internacional de pornografia infantil

O nome da operação faz alusão ao codinome utilizado pelo responsável pela disseminação do material contendo cenas pornográficas de crianças e adolescentes no Estado do Tocantins.

Economia

Petrobras diz que não há previsão para reajuste de preços

Os ataques aéreos contra a refinaria de Abqaiq resultaram na elevação dos preços internacionais do petróleo.



Economia

Endividamento atinge mais de 68% dos palmenses em agosto

O ranking das principais dívidas continua sendo: cartão de crédito, seguido de financiamento de carro e carnês.


Vestibular

Inscrições abertas para o Vestibular da Unitins

Processo seletivo tem 480 vagas contemplando todos os cursos da Unitins em Palmas, Araguatins, Augustinópolis e Dianópolis. Inscrições são feitas exclusivamente pela internet


Ocorrência

Polícia Civil prende mulher suspeita de estelionato no sudeste do Estado

Mulher estava se passando por conselheira espiritual, mas na verdade aplicava golpes em pessoas do sudeste


Proibição

Adapec apreende carga de 10 toneladas de sementes de capim irregular na TO-050 entre Palmas e Porto Nacional


Tocantins

Adetuc e consultores reúnem-se para definir implantação do Observatório do Turismo do Tocantins


Educação

Com palestras, professor da Rede Municipal de Palmas motiva alunos a enfrentarem obstáculos


Preservação

Praias de Babaçulândia recebem o mutirão de limpeza do projeto Praia Limpa, Praia Viva


Pagamento do FGTS

Caixa estende horário de atendimento amanhã e abre no sábado


Preservação

APA Ilha do Bananal Cantão dedica programação ao Dia Nacional do Cerrado



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira