Friday, 21 de September de 2018

Friday, 21 de September de 2018

POLÍTICA


Desenvolvimento

Novos frigoríficos vão promover a sanidade da carne e o desenvolvimento regional, gerando empregos e oportunidades

11 Sep 2018    15:14
Divulgação Novos frigoríficos vão promover a sanidade da carne e o desenvolvimento regional, gerando empregos e oportunidades

O Governador do Tocantins e candidato à reeleição Mauro Carlesse (PHS) afirmou nesta terça-feira, 11, que a construção de oito frigoríficos/matadouros para abatimento de carne vai coibir o abate clandestino, promover a sanidade da carne e gerar mais empregos e desenvolvimento regional no Tocantins.


Os frigoríficos/matadouros serão construídos nos municípios de Ananás, Araguanã, Arapoema, Barrolândia, Campos Lindos, Novo Acordo, Ponte Alta do Bom Jesus e Wanderlândia. As obras e os equipamentos estão sendo financiados pelo Governo do Tocantins, por meio do financiamento do Programa de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), com contrapartida dos municípios, com a doação da área.


“Com os frigoríficos, os municípios poderão comercializar as carnes garantindo, assim, mais segurança alimentar para os consumidores. Além disso, a previsão é que em cada local seja investido R$ 2.150,000,00 com capacidade inicial de abate de 50 a 100 cabeças/dia, sendo um total de 96 mil cabeças de animais por ano. Isso vai gerar mais empregos e renda para as populações desses munícipios, que é o que mais interessa neste momento”, garantiu o Governador Mauro Carlesse.


De acordo com a Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagro), o Governo já assinou as ordens de serviço em cada município e as obras já estão em andamento.  A previsão de entrega é para o ano de 2019.


O matadouro é uma estrutura regional, na qual, após sua construção, os municípios poderão comercializar a carne produzida com segurança. Todos terão Serviço de Inspeção Municipal (SIM) e Serviço de Inspeção Estadual (SIE) e poderão vender carne para todo o Tocantins.


A escolha das localidades onde serão construídos os matadouros foi feita com base em critérios de viabilidade como sanidade, suficiência de rebanhos, demanda de abate condizente com a capacidade dos matadouros, compras institucionais, Compra Direta e Programa Nacional de Alimentação em Escolas (Pnae), garantia de comercialização, processo de abate certificado com o Serviço de Inspeção Municipal, entre outras normas.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

6

PARABÉNS!
PARABÉNS!

6

BOM
BOM

8

AMEI!
AMEI!

5

KKKK
KKKK

6

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

5

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

2

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

carlesse desenvolvimento economia

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Saúde

MPE obtém decisão judicial acerca de acúmulo de lixo no Hospital Regional de Araguaína

Segundo a Promotora de Justiça Araína Cesárea Ferreira Santos D’Alessandro, manter o ambiente hospitalar limpo e livre de contaminação de qualquer espécie é uma obrigação do Estado


  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira