Friday, 19 de October de 2018

POLÍTICA


Brasil

PF continua investigando se há mais envolvidos em ataque a Bolsonaro

09 Sep 2018    11:48    alterado em 09/09 às 11:48
Polícia Federal PF continua investigando se há mais envolvidos em ataque a Bolsonaro Adélio foi transferido de Juiz de Fora para o presídio federal de segurança máxima de Campo Grande, onde ocupa cela individual

Com a quebra do sigilo telefônico e de dados, a Polícia Federal vai aprofundar as investigações sobre Adélio Bispo de Oliveira, que confessou ter esfaqueado, na última quinta-feira (6), o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL), em Juiz de Fora (MG). Ainda não foi revelado quem está pagando os honorários dos quatro advogados que o defendem –.Fernando Magalhães, Zanone Oliveira Júnior, Marcelo da Costa e Pedro Possa.

Os advogados disseram que foram contratados por um fiel da igreja Testemunhas de Jeová de Montes Claros, frequentada pela família de Adélio. Em comunicado à imprensa, a igreja Testemunhas de Jeová no Brasil disse que não contratou os advogados e que nem Adélio nem sua família são seguidores da igreja. "Portanto, a declaração do advogado de que foi contratado por Testemunha de Jeová, conforme veiculada pela mídia, não é verídica", diz a nota.
PF confirmou que o homem suspeito de ter esfaqueado o candidato Jair Bolsonaro, Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi detido por populares e seguranças e conduzido por policiais federais para a Delegacia da Polícia Federal em Juiz de Fora.

Polícia Federal investiga se há mais envolvidos

A Polícia Federal (PF) está investigando se Adélio recebeu ajuda para praticar o ato. Mais duas pessoas, sendo que uma está internada após se envolver em uma briga durante a agressão, são suspeitas de participação no ataque ao candidato.

A investigação vai levantar se Adélio agiu sozinho e como se mantinha na cidade, onde estava hospedado em uma pensão. Ele pagou adiantado R$ 400 pelo maior quarto da hospedagem. A PF poderá rastrear a movimentação de Adélio a partir da quebra de seu sigilo telefônico, autorizada pela juíza Patrícia Alencar Teixeira de Carvalho, da 2ª Vara Federal de Juiz de Fora.

A magistrada converteu a prisão em flagrante de Adélio em prisão preventiva, sem prazo determinado. O agressor foi transferido para o presídio federal de segurança máxima de Campo Grande (MS), onde está em uma cela individual, para resguardar sua integridade física.

A defesa de Adélio descarta a participação de outras pessoas no ataque a Bolsonaro, inclusive de um mentor intelectual. Os advogados disseram que ele agiu sozinho e de rompante. A ideia de atacar o candidato, segundo a defesa, surgiu três dias antes, e Adélio foi estimulado pelo discurso de Bolsonaro sobre quilombolas.

Mas a familia de Jair Bolsonaro tem falado, sem apontar indícios, em  "crime premeditado". - Agencia Brasil

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

22

PARABÉNS!
PARABÉNS!

35

BOM
BOM

21

AMEI!
AMEI!

36

KKKK
KKKK

33

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

35

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

35

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

Bolsonaro Eleições 2018 Brasil Lula

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Educação

Professor do Tocantins vence Prêmio Professores do Brasil 2018

O objetivo do prêmio é reconhecer e dar visibilidade ao trabalho dos professores das redes públicas que, no exercício da atividade docente, contribuem de forma relevante para a qualidade da Educação Básica no Brasil.

Recursos

Governador e bancada federal discutem prioridades para destinação de emendas

Mauro Carlesse garantiu que entre as prioridades para 2019, a primazia será para as áreas da educação, saúde e segurança pública



Sanidade

Tocantins se prepara para vacinação de rebanho contra febre aftosa a partir de 1º de novembro

Após a vacinação, o produtor tem até 10 dias para fazer a declaração em qualquer uma das 139 unidades da Adapec no Estado,


Tocantins

Ligados: projeto itinerante da Energisa está ouvindo a população

Ação já atendeu cerca de 300 clientes atendidos e substituiu 900 lâmpadas comuns por LED


Tocantins

Visando concorrência legal Metrologia Estadual verifica taxímetros em Palmas

A ação tem como objetivo a Verificação Anual Periódica, por meio dos instrumentos de medição e visa a concorrência leal no mercado, assegurando equipamentos aferidos que proporcionam as mesmas condições de trabalh


Sermão aos Peixes

PF apura desvios na área da saúde


Segurança

Forças de segurança do Tocantins recebem a visita do ministro Raul Jungmann em Palmas


Economia

Estimativa do PIB Industrial do Tocantins aponta leve recuperação em 2017


Meio Ambiente

População de Palmas gasta o dobro de água recomendado pela ONU


Saúde

Saúde investe em medicamentos de alto custo para tratamento de pacientes do Tocantins


Agronegócio

TIM anuncia parceria com SLC Agrícola de IoT em Fazendas



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira