Tuesday, 12 de November de 2019

POLÍTICA


Ressocialização

Reeducandos da CPP de Palmas cultivam hortaliças que abastecem entidades filantrópicas da capital

07 Nov 2019    11:13
Divulgação Reeducandos da CPP de Palmas cultivam hortaliças que abastecem entidades filantrópicas da capital

A horta da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Palmas começou a abastecer instituições filantrópicas palmenses cadastradas no programa Mesa Brasil com doações semanais de hortaliças. Esta é mais uma etapa do projeto “Plantando a Liberdade”, realizado pela Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (Seciju), desde 2018, em parceria com a Embrasil Serviços, empresa cogestora da CPP Palmas. O objetivo dessa integração com a área assistencial da cidade é despertar o espírito solidário nos reeducandos que cuidam da horta e sensibilizá-los para as necessidades sociais das instituições.

 

A entrega das doações de hortaliças começou a ser feita semanalmente a partir do mês de outubro. As instituições que receberão as doações estão cadastradas no Mesa Brasil e serão indicadas semanalmente pelo programa. A partir dessa listagem semanal, a Embrasil organiza os kits com a produção da horta da CPP Palmas e faz as entregas.

 

Para o secretário da Seciju, Heber Fidelis, este projeto promove a ressocialização do apenado e garante a manutenção de entidades filantrópicas. “Acreditamos que projetos como este são eficazes no processo de reinserção do reeducando no convívio social. Além de tudo essa ação tem mão dupla, pois está possibilitando que esses homens aprendam um ofício e também auxiliem na alimentação e nutrição de pessoas carentes”, enfatiza o secretário.

 

Plantando a liberdade

 

O projeto “Plantando a Liberdade” foi iniciado há quase dois anos pela Seciju, nas duas unidades prisionais cogeridas pela Embrasil, CPP Palmas e Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota, e faz parte dos programas de ressocialização das pessoas privadas de liberdade. Além de aprender o ofício de cultivo de hortaliças, os reeducandos que participam do projeto recebem 2/3 do salário mínimo mensalmente e têm um dia de pena reduzido para cada três dias trabalhados.

 

“Na primeira etapa do projeto, as hortas das nossas unidades prisionais tiveram como objetivo abastecer as cozinhas das próprias unidades, servindo de alimentos para a população carcerária, servidores e colaboradores. Agora, esse alimento produzido pelos reeducandos começa a ajudar a alimentar a sociedade, por meio das instituições filantrópicas. Com isso, orientamos o olhar dos nossos reedudandos para as necessidades do outro, com o objetivo de despertar a empatia em todos”, explica Alexandre Calixto, gerente de ressocialização da Embrasil Serviços.

 

Coordenadora do programa Mesa Brasil/Sesc no Tocantins, Any Mendonça, afirma que a parceria com a CPP Palmas contribuiu com a nutrição de pessoas atendidas por sete entidades. “Essas doações foram de suma importância, pois apresentam uma série de nutrientes que auxiliam no crescimento e na manutenção da pele, ossos, cabelos e visão, contribuem para os sistemas digestivo e nervoso e reduzem o colesterol e o risco de doenças cardiovasculares”, destaca.

 

(Com informações da Embrasil Serviços)

COMPARTILHE:


Confira também:


Soja

Plantio de soja no Tocantins atinge 30% da área a ser cultivada

A expectativa para produção de grãos na safra 2019/2020 é atingir 4,9 milhões de toneladas, ultrapassando a safra anterior que produziu 4,8 milhões de toneladas, um aumento de 1,5%.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira