Tuesday, 11 de December de 2018

POLÍTICA


Saúde

Wanderlei afirma que servidores da Saúde cedidos ao município de Palmas custam cerca de R$ 900 mil ao mês ao Estado

06 Sep 2018    14:08
Divulgação Wanderlei afirma que servidores da Saúde cedidos ao município de Palmas custam cerca de R$ 900 mil ao mês ao Estado

O vice-governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa (PHS), rebateu as críticas do ex-prefeito da Capital Carlos Amastha sobre o sistema de Saúde pública do Estado. Ele informou que, mesmo o Estado cedendo servidores ao município de Palmas, com custos ao Executivo estadual de quase R$ 900 mil ao mês, cerca de 40% dos pacientes que procuram as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Capital são encaminhados para o Hospital Geral de Palmas (HGP).


“São 78 profissionais entre médicos, enfermeiros, cirurgiões dentista, técnicos de enfermagem, dentre outros, que são cedidos à Prefeitura de Palmas e custam quase R$ 900 mil ao mês aos cofres públicos do Estado. O Governo autoriza essas cessões para que o município reforce os trabalhos do atendimento básico de saúde aos cidadãos. No entanto, 40% dos pacientes que procuram as UPAs na Capital, são encaminhados para o HGP, contra 22% encaminhados de outros municípios”, disse.


Wanderlei lembrou também que, conforme as informações da Secretaria da Saúde, 95% dos encaminhamentos das UPAs de Palmas que vão para o HGP poderiam ser resolvidos nas unidades básicas. “Ao fazer isso, o município de Palmas acaba ajudando a superlotar o HGP, já que os casos encaminhados são procedimentos simples que poderiam ser resolvidos nas UPAs, como dores musculares, problemas de pressão e dores de coluna, por exemplo”, afirmou.


Para Wanderlei Barbosa fica fácil mostrar imagens no programa eleitoral das UPAs vazias e dos hospitais do Estado sempre cheios. “O SUS pressupõe que cada parte do poder público faça a sua parte. Ao município cabe esse atendimento básico à população. Se ele se aproveita da capacidade do Estado para se omitir de sua função é claro que a conta não vai fechar. Toda vez que isso acontece, pacientes com casos mais graves são prejudicados”, lembrou.


Conforme o vice-governador, os hospitais públicos não podem recusar atendimento aos pacientes, mesmo sendo construídos e equipado para atender alta complexidade. “Quando os pacientes que poderiam ser atendidos pelas UPAs são encaminhados para o HGP recebem o atendimento, mas acabam também por tomar o lugar de outro paciente que sofre de um problema mais grave e reduzir a nossa capacidade de medicamentos e suprimentos”, explicou.


Cessões


São cedidos ao município de Palmas, com ônus para o Estado, os seguintes cargos: 2 assistentes social, 7 auxiliares de enfermagem  , 1 auxiliar de Serviços de Saúde, 23 cirurgiões dentista, 24 enfermeiros, 1 executivo em Saúde, 1 fisioterapeuta, 5 médicos, 2 nutricionistas, 2 pesquisadores docente em Saúde Pública, 8 técnicos de enfermagem, 2 técnicos de laboratórios. Ao todo, os custos ficam em R$ 894.834,28.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

18

PARABÉNS!
PARABÉNS!

26

BOM
BOM

20

AMEI!
AMEI!

24

KKKK
KKKK

19

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

15

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

13

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

saúde wanderlei tocantins

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Meio Ambiente

Justiça determina devolução de papagaio a moradora de Palmas, após multa e apreensão do Ibama

No processo, foram citadas situações semelhantes em que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) entende que não devem ser consideradas como infração ambiental.

Tapioca Cine

Produtora tocantinense ganha espaço no mercado internacional

Kécia Ferreira, sócia diretora, diz que pretende abrir espaço em emissoras de tvs de vários países latino-americanos para exibição de obras brasileiras.


Educação

Educação e Unitins prorrogam prazo para professores se inscreverem em pós-graduação

Inicialmente, o processo seletivo se dará pela análise dos documentos dos candidatos (eliminatória). A classificação será feita conforme a análise do currículo Vitae ou Lattes dos concorrentes.


AEM

Radares da BR-153 são fiscalizados pela Agência de Metrologia

Para a presidente da AEM, Débora Batista Almeida Vasconcelos Miola, a ação de verificação de radar é fundamental.


Diversidade

Em encontro de travestis e transexuais, defensora pública fala sobre acesso ao direito e preconceitos


Sustentabilidade

Técnicos participam de capacitação em integração lavoura pecuária floresta


Focco

Delegado filiado ao Sindepol participa de painel no Fórum Tocantinense de Combate à Corrupção


Abuso

Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus


Educação

MEC libera R$ 5,7 milhões para instituições federais vinculadas no estado do Tocantins


Reconhecimento

Projetos de promotores que ajudaram a transformar a realidade social são premiados pelo MPE



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira