Sunday, 09 de December de 2018

SAÚDE


Saúde

Desumanização no atendimento potencializa os problemas no HGP, alerta Defensoria Pública

26 Jul 2018    12:51
Nusa DPE-TO / Divulgação Desumanização no atendimento potencializa  os problemas no HGP, alerta Defensoria Pública Pacientes na triagem no HGP, na última terça-feira, 24. Tempo de espera chega a quatro dias, conforme relatório de vistoria

O corredor do Hospital Geral de Palmas (HGP) não estava amontoado de macas e com pacientes na tarde desta terça-feira, 24, quando uma equipe da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO) esteve no local para uma vistoria. Porém, pacientes foram encontrados em outro espaço tão improvisado quanto o corredor, como é o caso das pessoas que estão, há dias, na sala de triagem. Essa situação, que para a Defensoria é qualificada como desumanização no atendimento, foi informada à Polícia Civil com o pedido de investigação.

 

A sala de triagem deveria ser um lugar provisório para a identificação da prioridade de atendimento. Deveria... A vistoria realizada pelo Núcleo Especializado em Defesa da Saúde (Nusa) da DPE-TO revelou que o Setor está sendo utilizado como sala de internação, embora sem macas para todos e sem espaço para o atendimento adequado. Homens e mulheres de diferentes idades e situações de saúde dividem a mesma sala.

 

Foi na Triagem que a equipe do Nusa encontrou um idoso com mais de 70 anos. Relatando estar com dores, ele aguardava, desde a última segunda-feira, 23, ser submetido a um procedimento de hidrocefalia. O paciente estava em uma cadeira de fio. Ao se levantar, sentiu dificuldades para andar sozinho, possivelmente pelo tempo que estava sentado.

 

A Defensoria identificou que na sala da triagem, onde os pacientes deveriam ficar por até duas horas, a espera é bem mais longa que isso: dura até quatro dias. Coordenador do Nusa, o defensor público Arthur Luiz Pádua Marques encaminhou à Policia Civil um pedido de apuração da conduta omissiva. Para o Defensor, o cenário encontrado é de desumanização do atendimento, o que afeta ainda mais os problemas do maior hospital do Tocantins.

 

Desumanização
Um paciente está com tumor cerebral, mas conforme o relatório da vistoria, ele ainda não passou por cirurgia por falta de materiais e equipamentos. Outro paciente identificado pela DPE-TO nesta terça-feira, 24, durante a vistoria, teve a cirurgia remarcada também por falta de materiais.

 

Fora da vistoria, na sede da Instituição, a Defensoria também foi informada, por familiares, que um paciente morreu, na segunda-feira, 23, por choque séptico (presença de bactérias na corrente sanguínea). A esposa dele, em relato à DPE-TO, reclamou que houve falta de cuidados com a higiene do paciente, o que ela acredita que pode ter agravado o quadro de saúde. Ele era cardíaco, diagnosticado com Síndrome de Fournier (uma infecção bacteriana que provoca a destruição das células) e, devido ao longo tempo de internação, desenvolveu escaras que necrosaram a pele das costas.

 

Cirurgias
No centro cirúrgico, a vistoria identificou uma série de situações que o Nusa qualifica como omissas, a exemplo da falta de drill e craniótromo (equipamentos que auxiliam na precisão de cortes e perfurações no crânio e coluna), ausência de imagens de raio-X e leitos para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

 

Conforme o relatório, cirurgias atrasam por falta de informação do setor de regulação se haverá leito de UTI para o paciente. Foram identificados, ainda, casos em que a equipe médica está no Hospital para a realização de uma cirurgia, mas fica à espera das informações do referido Setor.

 

Além das neurocirurgias, os procedimentos cirúrgicos ortopédicos também estão suspensos por falta de materiais e equipamentos, a exemplo do artroscópio (instrumento ótico para cirurgias monitoras e auxiliadas por um monitor em vídeo).

 

Fluxo de atendimento

No Hospital, a informação é que os problemas relacionados a materiais para cirurgias e serviços de manutenção de equipamentos são causados pela falta de pagamento de fornecedores.

 

Dados de junho deste ano apontam para 123 pessoas esperando por neurocirurgias no Tocantins. Conforme o termo da audiência realizada na Justiça em 27 de abril deste ano, cerca de cinco mil pacientes estão na fila de espera por cirurgias eletivas, em diferentes especialidades.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

29

PARABÉNS!
PARABÉNS!

32

BOM
BOM

37

AMEI!
AMEI!

43

KKKK
KKKK

25

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

29

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

28

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

desumanização hgp. pacientes corredores policia civil

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Rio dos Bois

Vice-governador Wanderlei Barbosa participa de solenidade de entrega de obras no interior do Tocantins

Durante a cerimônia, foi inaugurado no Setor Ayrton Senna, uma Feira Coberta, urbanização e área de lazer, quadra de futebol e vôlei de areia, bueiro duplo na Fazenda Britânia, mata-burros e entrega de veículos.

Educação

MEC libera R$ 5,7 milhões para instituições federais vinculadas no estado do Tocantins

Com o repasse desta semana, o MEC mantém em 100% a liberação de recursos financeiros das despesas liquidadas de obras, equipamentos, serviços e outras despesas de funcionamento.


Reconhecimento

Projetos de promotores que ajudaram a transformar a realidade social são premiados pelo MPE

O Procurador-Geral de Justiça, José Omar de Almeida Júnior, destacou que os projetos premiados não demandaram recursos adicionais da instituição


Tocantins

Atendimentos em saúde nas próprias unidades penais geram vantagens para os municípios e para o Sispen

O diretor de Políticas e Projetos de Educação para o Sistema Prisional, Oseias Costa Rego, considera que esse tipo de parceria com os municípios é de suma importância.


Imbróglio

Acionistas da Agência de Fomento ajuízam ação e impedimento do presidente e de diretor da Agência


Serviço

Semana Estadual de Direitos Humanos será realizada de Norte a Sul do Tocantins


Solidariedade

Campanha de Natal da Seduc promove solidariedade e integração dos servidores


AEM-TO

Metrologia Estadual verifica radares na região norte do Tocantins


Anulação de Exonerações

MPE ajuíza ação para anular exonerações de delegados regionais e de servidoras da delegacia de combate à corrupção


Tocantins

Repasse adicional de 1% do FPM entra nos cofres das prefeituras nesta sexta-feira, 07; ATM estima R$ 60 milhões distribuídos aos Municípios



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira