Monday, 19 de February de 2018

Monday, 19 de February de 2018

SAÚDE


Agentes de Saúde

Fundamentais para o atendimento aos usuários do SUS, agentes de saúde falam sobre as alegrias e desafios da profissão

04 Oct 2017

Que na área da saúde, Palmas tem 100% de cobertura na Atenção Primária todos já sabem. O que nem todo mundo sabe é que existe um profissional fundamental para que a assistência ao usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) de fato aconteça. Esse profissional é o Agente Comunitário de Saúde, que tem uma data dedicada só para ele, dia 4 de outubro, Dia Nacional do Agente Comunitário de Saúde. E para celebrar a data, três desses profissionais que atuam na Capital falam do amor e dedicação com que exercem seu papel promovendo saúde e prevenção junto à comunidade.
 
No Centro de Saúde da Comunidade (CSC) Loaine Moreno (Arse 24), por exemplo, uma das quatro equipes de Saúde da Família, conta com a agente Edileusa Lima Nunes, 39 anos, 14 deles se dedicando aos usuários do SUS. Ela, que também é membro do conselho de saúde local, tem sob sua responsabilidade 602 usuários, o que equivale a 204 famílias, visitadas por ela com frequência. "O trabalho do agente é 100% prevenção e promoção, ele facilita o dia a dia do paciente, principalmente na comunidade, ele leva informação , educação em saúde, tira dúvidas. O agente comunitário de saúde é uma peça muito importante dentro do quadro da saúde", afirma Edileusa.
 
A relação com os demais profissionais que compõem a equipe de Saúde da Família é vista por Edileusa como "relação de parceria", não sendo possível andar separados. "O agente entra na casa da família, conhece as especificidades da família e o médico está no consultório, considerando que ele também faz visita domiciliar de acordo com a necessidade do paciente, mas quando o paciente conversa com ele no consultório e depois o médico conversa com o agente de saúde que reforça as recomendações médicas, na próxima consulta já há um vínculo maior daquele paciente com o médico e com o agente. Essa ponte é fundamental para o paciente e para o médico", considera.
 
O CSC Liberdade (Jardim Aureny III) também conta com um agente comunitário de saúde dedicado. Para ele, não tem final de semana e nem feriado para sair de porta em porta, visitando a comunidade. Como ele mesmo diz: "Eu gosto de trabalhar." Aos 50 anos, 18 deles atuando como agente, ele conta como é sua rotina. "Faço visita domiciliar, acompanho os usuários hipertensos, diabéticos, as gestantes e os bebezinhos, e ainda olho o quintal para ver se não tem um criadouro propício para o Aedes aegypti. Trabalho a prevenção, porque ninguém gosta de ficar doente", conta ele, que está sempre atento, quando surge um morador novo na região em que atua, trata logo de cadastrá-lo no sistema E-Sus. "O agente de saúde é parceiro do usuário, é aquele que facilita o acesso dele ao centro de saúde, faz o cartão da família e do SUS e repassa as demandas dos usuários para o médico. Gosto demais do que faço", conclui Januário Dias, que tem sob sua responsabilidade 133 famílias, quase 400 pessoas.
 
Saúde Rural
 
A área de atuação do CSC Valéria Martins (Arse 122) contempla também a região de chácaras Baixo Tiúba, que há três anos conta com a agente comunitária de saúde rural, Rosa Odete da Costa. Rosa conta que quando saiu o edital do último concurso da Semus e viu que tinha vaga para ser agente de saúde rural, logo se identificou, fez a inscrição e conquistou a única vaga que tinha. "Eu sou filha de produtor, nasci na roça, gosto demais da área de agricultura e de saúde, áreas que me identifico bastante", diz Rosa, que tem ciência do que o usuário do SUS da zona rural de fato entende por saúde.
 
"Saúde para eles é conquistar seu pedaço de terra, plantar e sobreviver daquilo. Eles exigem muito pouco da gente, até porque não estão na cidade todo dia, não estão neste mundo globalizado igual ao paciente da cidade. E eu tento que mostrar para a gestão que a saúde rural deve ser vista de uma forma muito especial", ressalta a agente, destacando que as demandas do campo são diferentes da cidade.
 
"Os acidentes são outros, você não vê um morador da roça se acidentar de carro, o acidente dele é picada de escorpião, de cobra, queimadura, exposição ao sol, uma vaca que pega, cair de uma árvore para cortar alguma coisa, ser envenenado com agrotóxico", relata Rosa que conta com a parceria das secretarias de Desenvolvimento Rural, do Desenvolvimento Social e da Fundação Meio Ambiente para levar mais conhecimentos para as 123 famílias da região, cerca de 600 pessoas. "Se eu levo o agrônomo ele ensina a n ão usar veneno; o meio ambiente fala para não fazer queimadas, não degradar o meio ambiente. Tudo isso contribui também para a saúde deles."
 
Rosa ressalta ainda que o paciente rural tem dificuldade de entender o que é prevenção e de tomar remédio. "Eles querem tomar remédios à base de plantas medicinais. E, como presidente do conselho local de saúde, estou tentando fazer uma horta comunitária justamente para isso, para valorizar o conhecimento do paciente rural que tem outra visão de saúde, que deve ser respeitada sem perder o vínculo com o centro de saúde", conclui.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

2

PARABÉNS!
PARABÉNS!

1

BOM
BOM

3

AMEI!
AMEI!

2

KKKK
KKKK

2

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

2

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

3

CREDO!
CREDO!

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Palmas

Prefeitura não cobrará mais taxa de revisão de IPTU

Zini reafirmou que a Prefeitura está à disposição dos contribuintes que observarem eventuais divergências de valores do imposto.

Amastha

Em vídeo, Amastha detalha descontos do IPTU, reforça diálogo e faz apelo a servidores

Prefeito da Capital reforça que gestão está aberta para atender a contribuintes que observarem eventuais distorções no valor venal do imóvel, base de cálculo do imposto


Ciência & Tecnologia

Aspectos centrais sobre TI na Gestão Institucional - Parte 7

Por Daniel Nascimento-e-Silva*


Palmas

Amastha prestigia abertura de empreendimento que investiu meio milhão de reais em Palmas

O empresário Daniel Oliveira, um dos sócios do Wings, afirmou que o planejamento para a instalação do estabelecimento começou há um ano e meio e há oito meses começou a implantação


Tocantins

Projetos sociais desenvolvidos nas unidades prisionais do Tocantins transformam vidas de detentos


Palmas

Prefeita em exercício entrega chave da cidade para presidente do Comadec


Ataídes

Em reunião com trabalhadores rurais, Ataídes concluiu programação no Bico do Papagaio, nessa quinta


Brasil

Deputados do Tocantins são homenageados por vereadores de todo Brasil


Câmara

Líderes de Câmaras Municipais de todo o país são recebidos na Câmara de Palmas


Irrigação

O que é irrigação inteligente?



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira