Sunday, 17 de February de 2019

SAÚDE


Oncologia

MPE pede bloqueio de valores do Estado por desobedecer prazos para a retomada de tratamento de oncologia em Araguaína

24 Aug 2018    16:35

Em mais uma tentativa de solucionar os problemas relacionados ao tratamento oncológico em Araguaína, o Ministério Público Estadual (MPE) pede que a Justiça proceda ao bloqueio de valores junto à Secretaria Estadual de Fazenda para garantia da primeira etapa da obra de reforma do antigo Hospital São José (UNACON). O MPE alega que o Estado vem descumprindo prazos determinados judicialmente como resultado uma Ação Civil Pública (ACP) proposta ainda no ano de 2015.


A Promotora de Justiça Araína Cesárea D’Alessandro relata que alguns dos prazos fixados judicialmente em audiência realizada no dia 25 de julho foram descumpridos. Um dos prazos trata sobre a proposta de melhorias da hospedagem e alimentação de pacientes que se encontram fazendo radioterapia em Imperatriz (MA), que deveria ter sido apresentada em 15 dias, porém, já decorridos quase 30 dias, não houve posicionamento.


O Estado também deveria ter iniciado a primeira etapa do projeto para unificação dos serviços oncológicos no prédio do antigo Hospital São José, no entanto, a diretoria de Arquitetura e Engenharia dos Estabelecimentos de Saúde informou a impossibilidade, uma vez que o valor dos recursos de emenda parlamentares destinados à obra não atende à necessidade prevista.


Devido ao atraso desta primeira etapa, também ficou comprometido o cronograma da segunda e terceira fase, pois estas têm até o dia 30 de novembro para utilização dos valores, de acordo com o termo de vigência contratual. Dessa forma, as referidas etapas ficaram inviabilizadas, pois só poderiam ser iniciadas após a finalização da primeira.


Além do bloqueio dos valores, o MPE requer que o Secretário Estadual de Saúde seja intimado pessoalmente para apresentar, em até três dias, proposta de melhorias da hospedagem e alimentação dos pacientes que fazem o tratamento no Maranhão.


Entenda o caso

A Ação Civil Pública (ACP) foi ajuizada no ano 2015 e obteve decisão liminar concedendo prazo para o cumprimento de diversas medidas destinadas à realização de tratamento de pacientes com câncer, porém todos os prazos foram descumpridos. Após audiência realizada no último dia 25, novos prazos que variavam de 10 a 60 dias foram fixados.


Entre as obrigatoriedades a serem cumpridas pelo Estado estão a instalação de acelerador linear em anexo do Hospital Regional de Araguaína, aparelho utilizado no tratamento de radioterapia; construção de sala especial para o aparelho (chamada de bunker); entrega da reforma da unidade oncológica; instalação do sistema de refrigeração central; instalação de sistema elétrico e a instalação da porta blindada do bunker. (Denise Soares)


COMPARTILHE:


Confira também:


Imbróglio

MPE requer suspensão de contrato do serviço de estacionamento rotativo de Palmas

“Transcorridos quase dois anos após o abandono e o descaso por parte da empresa concessionária, o que se pretende, agora, é a retomada do serviço público com nova roupagem”, avalia o texto do pedido de liminar.

Norte do TO

Senadora Kátia Abreu reúne prefeitos e secretário estadual de Saúde no Bico do Papagaio

A senadora Kátia Abreu está confiante que o Governo, junto aos prefeitos irão melhorar a saúde na região do Bico e disse que o governador Mauro Carlesse deu total apoio a reunião.



Ocorrência

Polícia Civil apreende 30 kg de maconha e prende traficante no Sul do Estado

As investigações da Polícia Civil constataram que Hailton trazia, do Estado de Goiás, grandes quantidades de entorpecentes para Gurupi e região, e que, nessa madrugada, outra remessa chegaria ao Tocantins.


Meio Ambiente

Municípios têm apenas 30 dias para protocolar processo do ICMS Ecológico no Naturatins

De acordo com a legislação, anualmente, os municípios tem prazo até o dia 15 de março, para manifestar o interesse e comprovar o cumprimento das exigências, conforme disposto no Decreto nº 5.264/2015.


Diálogo

Secretários apresentam plano de reestruturação à instituições dos diferentes poderes do Estado

“O que queremos é que todas as instituições compreendam que a situação em que nos encontramos requer ações imediatas, de modo que possamos ter um estado sustentável a médio e longo prazo”, frisou Edson Cabral.


Itelvino Pisoni

Sistema Fecomércio Tocantins realiza visita a Prefeita Cinthia Ribeiro


Tocantins

Dispara número de casos prováveis de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti


HGP

Defensoria emite recomendação para Sesau por desassistência na oferta de cirurgias cardiológicas em Palmas


Adapec

Produtor rural pode emitir Guia de Trânsito Animal de qualquer localidade


Segurança

Identificação facial e papiloscópica da Polícia Civil é destaque em operações de combate à criminalidade no Tocantins


Brasília

Damaso fala da responsabilidade do cargo assumido e pede ao Governo apoio para os municípios



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira