Tuesday, 25 de September de 2018

Tuesday, 25 de September de 2018

SAÚDE


Palmas

Saúde de Palmas se destaca pela produção de pesquisa e inovação no âmbito do SUS

20 Jun 2018    12:44
Divulgação Saúde de Palmas se destaca pela produção de pesquisa e inovação no âmbito do SUS Trabalhadores das redes de saúde municipal e estadual e acadêmicos participam da Mostra

Produzir pesquisa no cotidiano do Sistema Único de Saúde (SUS) é a realidade vivenciada pelos profissionais da rede municipal de saúde de Palmas, que nesta terça e quarta, 19 e 20, estão apresentando seus relatos de pesquisa e de experiência durante a 1ª Mostra de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp), que tem a parceria da Secretaria Municipal de Saúde (Semus). O evento acontece no Centro Universitário Luterano de Palmas (Ceulp/Ulbra) e reúne cerca de 600 pessoas entre trabalhadores das redes municipal e estadual de saúde e acadêmicos.

A programação segue ao longo da tarde desta terça e também durante toda a quarta feira, com cerca de 140 trabalhos que serão apresentados.

 



A produção de pesquisa foi destacada pelo professor doutor Ricardo Burg Ceccim em sua conferência de abertura abordando o tema “Pesquisa no cotidiano dos serviços de saúde”. Ao conceituar a educação permanente, Ceccim abordou a legislação vigente e desmistificou o entendimento comum de que os municípios são coadjuvantes no desenvolvimento de políticas públicas em saúde. “Embora a saúde seja tripartite, não se pode esperar apenas das demais esferas. Quando o município apenas obedece à União ele não se torna protagonista. Quando a gente ouve que o SUS é muito falho, que não atende todas as pessoas. É importante dizer que isso não é um problema da sua concepção, mas de quem o está gerindo”, destacou Ceccim, referindo-se aos instrumentos legais existentes que nem sempre são colocados em prática em favor da melhoria dos serviços.



Ao abordar o protagonismo da rede municipal de saúde de Palmas em investir na produção de pesquisa por meio dos programas de residências, Ceccim afirmou que qualquer profissional do SUS é capaz de produzir pesquisa. “A gente costuma dizer que pensar e construir saberes ‘é’ da universidade, da escola, dos centros de ciência e tecnologia. Mas pensar é de quem faz, não existe um fazer sem pensamento, e todo fazer exige que eu renormatize a minha aplicação, porque existe uma situação real de um usuário real. Isso reflete diretamente no atendimento ao usuário, na resolubilidade dos serviços, na satisfação de pertencer aquela equipe e de pertencer a um lugar de ação em saúde que é público”, resumiu.



Abertura

 

 

A presidente da Fesp, Jaciela Leopoldino, reiterou que o objetivo da Mostra é socializar todo o conhecimento produzido no SUS da Capital. “É um espaço para trocar experiências, vivências e saberes, e de problematizar e tencionar as realidades dos serviços de saúde com vistas a qualificar a atenção à saúde e valorizar a pesquisa no âmbito do SUS”, ressaltou.



O secretário executivo da Semus, Marcus Senna, destacou o protagonismo do programa Consultório na Rua e do Núcleo de Práticas baseadas em Evidências Científicas (Nupec). “Citando esses dois programas dentre tantos outros, posso destacar o quão tem sido satisfatório lidar com a rede de saúde de Palmas que tem a educação continuada como linha mestre e hoje temos a possibilidade de mostrar os avanços que estão sendo obtidos por meio de pesquisas”, resumiu.



Também valorizando o desenvolvido de pesquisas no cotidiano, a promotora de justiça do Ministério Público Estadual, Maria Rosely Pery, destacou que “os trabalhadores do SUS de Palmas fazem acontecer, são revolucionários, arregaçam as mangas e por isso, se destacam no cenário nacional. E, enquanto usuária do SUS, parabenizo a todos que ao invés de reclamar, mostram que dá pra fazer.”



A abertura contou ainda com a presença da presidente do Instituto Vinte de Maio, Valério Albino, e do segundo secretário do Conselho Municipal de Saúde, Luís Fernando.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

16

PARABÉNS!
PARABÉNS!

17

BOM
BOM

13

AMEI!
AMEI!

15

KKKK
KKKK

13

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

16

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

9

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

saude sus prefeitura

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Câncer de Pele

TOCANTINS registrou 1703 casos de câncer de pele

Já o câncer de pele do tipo não-melanoma é o de maior incidência na população, porém de mais baixa mortalidade. Comum em pessoas com mais de 40 anos, é raro em crianças e negros, com exceção daqueles já portadores de doenças cutâneas anteriores.

Hortas

Reeducandos começam a consumir verduras produzidas nas hortas da CPP Palmas e UTPBG

A horta da CPPP ainda está produzindo salsa, pimentão, rúcula, tomate, pimenta, melão, melancia, caju, acerola, milho e feijão.




  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira