Palmas, 23/01/2018

Últimas

Obras

Governo reinicia as obras da sede do Ruraltins em Palmas

  • Com atuação nos 139 municípios tocantinenses, o Ruraltins cumpre importante papel na assistência técnica e extensão rural, apoiando a produção da agricultura familiar, de assentados da reforma agrária, quilombolas e outros povos tradicionais

Governo reinicia as obras da sede do Ruraltins em Palmas



O governo do Estado do Tocantins retoma as obras de construção da sede própria do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), localizada em Palmas. A ordem de reinício da obra foi publicada no Diário Oficial do Estado do último dia 19, assinada pelo secretário de Infraestrutura, Sérgio Leão. A mobilização do canteiro de obras foi iniciada nesta semana, pela empresa contratada. O valor do investimento para a conclusão total da obra é de R$ 4,5 milhões, sendo que neste momento estará sendo liberado o montante de R$ 1.092.235,81, referente a um aditivo. A expectativa é concluir os trabalhos em até 180 dias. Todo o recurso é proveniente do Tesouro Estadual.
 
Com atuação nos 139 municípios tocantinenses, o Ruraltins cumpre importante papel na assistência técnica e extensão rural, apoiando a produção da agricultura familiar, de assentados da reforma agrária, quilombolas e outros povos tradicionais.
 
Para o governador Marcelo Miranda, a retomada desta obra representa o reconhecimento do governo à importância da agricultura familiar e a valorização dos servidores da instituição, que prestam relevantes serviços a este segmento econômico e social do Estado. "Após a manifestação do [Tribunal de Contas Estado] (TCE), favorável à obra, buscamos os recursos necessários para a sua continuidade", destacou Miranda.
 
Com uma força de trabalho composta por 702 profissionais em todo o Estado, dentre agrônomos, veterinários, assistentes sociais, técnicos de diversas áreas, além do setor administrativo, que há muito tempo funciona em um prédio improvisado, ao lado da futura sede, insuficiente para o crescimento da demanda pela assistência técnica e extensão rural ao longo dos anos.
 
Com área construída de 3.479 m², capacidade para abrigar até 200 pessoas, o espaço terá 46 salas destinadas aos setores e departamentos da autarquia, além de áreas comuns, elevadores, auditório, refeitório, climatização e estacionamento.
 
Iniciadas em 2008, as obras estão paralisadas há mais de sete anos. Depois de uma ampla auditoria, realizada por meio da Tomada de Contas 697/2014, o Tribunal de Contas do Estado (TCE), emitiu, em abril, parecer favorável ao prosseguimento da obra.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus