Wednesday, 26 de September de 2018

Wednesday, 26 de September de 2018

VIVER


Leitura

Em “Tolos, fraudes e militantes”, Roger Scruton analisa o discurso da Nova Esquerda

01 Mar 2018    17:01
 Em “Tolos, fraudes e militantes”, Roger Scruton analisa o discurso da Nova Esquerda

Em “Tolos, fraudes e militantes”, o filósofo Roger Scruton investiga o que é a esquerda no mundo hoje, e como evoluiu desde 1989. Autor de “Como ser um conservador”, também lançado pela Record, ele esmiúça o deslocamento tático no território do exercício de poder – da preocupação em defender e representar a classe trabalhadora à de proteger e falar por mulheres, LGBTs e imigrantes.

Scruton faz uma análise brutal da Nova Esquerda – criticando detalhadamente seus pontos-chave nos termos usados pelos próprios formuladores – e destrincha as ideias dos pensadores mais influentes do movimento, como E. P. Thompson, Ronald Dworkin, Jürgen Habermas, Györgyb Lukács, Jean-Paul Sartre, Jacques Derrida, Slavoj Žižek e Eric Hobsbawm.

Roger Scruton é graduado pela Jesus College, em Cambridge. Foi professor de Estética na Birkbeck College, em Londres, e professor da Universidade de Boston. Atualmente, ensina Filosofia na Universidade de Buckingham e na Universidade de St. Andrews. Escreve regularmente para The Times, The Telegraph e The Spectator. É autor de muitos livros, incluindo Como ser um conservador e A alma do mundo, ambos pela Editora Record.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

49

PARABÉNS!
PARABÉNS!

36

BOM
BOM

35

AMEI!
AMEI!

36

KKKK
KKKK

33

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

32

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

32

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

Livro Nova Esquerda Scruton

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Irregularidades

Vistoria realizada pelo MPE constata irregularidades em obra da Feira da 307 Norte

Outro problema detectado foi a falta de vigilância para evitar a ação de vândalos durante o período de obra.

Câncer de Pele

TOCANTINS registrou 1703 casos de câncer de pele

Já o câncer de pele do tipo não-melanoma é o de maior incidência na população, porém de mais baixa mortalidade. Comum em pessoas com mais de 40 anos, é raro em crianças e negros, com exceção daqueles já portadores de doenças cutâneas anteriores.




  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira