Tuesday, 12 de November de 2019

VIVER


UFT

Idosos são beneficiados em projeto de extensão da UFT voltado às atividades físicas em Tocantinópolis

27 Jun 2019    20:39
Rubens Letieri Idosos são beneficiados em projeto de extensão da UFT voltado às atividades físicas em Tocantinópolis

“A minha vida mudou muito. Me sinto muito bem com atenção que dão para a gente. É isso que os idosos precisam. Isso me leva muito para a frente e me ajuda a viver!”, explica a senhora Jacinta Pereira de Morais, que completa 83 anos em julho. Ela é participante do projeto de extensão "Saúde e Cognição na Melhor Idade", realizado em Tocantinópolis pelo Curso de Educação Física da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

O projeto encontra-se em funcionamento há um ano e tem como viés central o desenvolvimento de atividades físicas de diferentes tipos e intensidades com idosos. Além da promoção de estilo de vida ativo e saudável, o projeto tem como foco o aprimoramento da capacidade cognitiva através da prática de atividades físicas.

O professor Rubens Vinícius Letieri, que também é coordenador do Curso de Educação Física, é o responsável pelo projeto, que utiliza um espaço da Prefeitura Municipal específico para a prática de atividade física para idosos.

“A ideia foi tentar verificar o impacto do exercício físico sistematizado no perfil cognitivo dos idosos (memória, atenção, linguagem, por exemplo) em longo prazo. Além disso, queremos proporcionar e quantificar os aspectos relacionados à qualidade de vida e índices de depressão nos idosos comunitários. Tocantinópolis tem alta demanda de pessoas da melhor idade e pensamos ser extremamente relevante proporcionar algo diferente associado às políticas públicas de saúde”.

Para além dos resultados que serão obtidos, um indicativo do sucesso do projeto é que no começo, eram 12 beneficiados. Enquanto que, atualmente, são cerca de 80 idosos engajados com as atividades e 30 estudantes de Educação Física. O professor Rubens explica que apesar do curso de ser de licenciatura, a experiência com o público idoso é relevante e cria um vínculo afetivo e emocional.

Como se dão as atividades?
As atividades são semanais de intervenção físico-motora aos idosos comunitários da cidade de Tocantinópolis. A participação efetiva dos discentes no planejamento das ações, recrutamento, avaliações e acompanhamento dos idosos, se faz necessária. O projeto foi estruturado em 3 fases e estará vinculado à pesquisa. As fases foram:

1) Planejamento, Recrutamento e Avaliações iniciais da Capacidade Funcional, Composição Corporal e Desempenho Cognitivo;
2) Intervenção semanal com atividades físicas estruturadas;
3) Reavaliação após a intervenção e relatórios.

COMPARTILHE:


Confira também:


Saúde

Números do câncer infantojuvenil em todo Brasil alertam para o diagnóstico precoce

Instituições de todas as regiões realizam ações para o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil (DNCCI), comemorado dia 23

Dpvat

Bolsonaro assina medida provisória que extingue o Dpvat

A MP extingue também o Seguro de Danos Pessoais Causados por Embarcações, ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não (DPEM).




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira