Palmas, 20/11/2017

Viver

Araguaína

Região de Araguaína terá mais de 50 nascentes recuperadas nos próximos anos

  • Projeto Olhos D´Água será implantado na bacia do Rio Lontra e prevê o cercamento de áreas para preservação e plantio de mais de 75 mil mudas

Região de Araguaína terá mais de 50 nascentes recuperadas nos próximos anos



Thatiane Cunha


Recuperar 50 nascentes na Bacia Hidrográfica do Rio Lontra de Araguaína até o Município de Araguanã. Este é o objetivo da implantação do Projeto Olhos D´Água em Araguaína. Em reunião realizada no último dia 6, o secretário do Meio Ambiente, Júnior Marzola, recebeu na sede da secretaria o vice-presidente do Instituto Ecológica do Tocantins, Divaldo José Rezende, para acertar os últimos detalhes do projeto, que prevê cercamento da área das nascentes e o plantio de mais de 75 mil mudas.

"O projeto prevê a implantação de cercas em um raio de 50 metros no entorno das nascentes e o plantio de 1.000 mudas por nascente, além do monitoramento dessas plantas no período de cinco anos", informou o secretário Marzola.

O monitoramento será feito pela Organização Não-Governamental Natura Ativa e pela Prefeitura. De acordo com o vice-presidente do instituto, Divaldo Rezende, Araguaína foi escolhida para receber o projeto por já ter infraestrutura e fazer um trabalho estratégico.

"Além do Município ser membro do Comitê das Bacias e um polo de desenvolvimento na região, a visão sustentável da gestão e por ter viveiros apropriados e com estrutura adequada viabilizou o projeto", afirmou Rezende.

Preservação eficiente

De acordo com Marzola, todas as etapas do projeto foram pensadas para que a preservação das nascentes seja eficiente. "As mudas são de plantas nativas como ipê, angico, aroeira, imbaúba, açaí e jenipapo. Além disso, com o apoio da Prefeitura, a ideia é de que o projeto seja ampliado para as mais de 100 nascentes de Araguaína e sejam produzidos nos próximos três anos mais de um milhão de mudas".

Além das mudas, serão disponibilizados suporte técnico e materiais de insumos para as plantas, além da irrigação contínua. Quatro viveiros de Araguaína, sendo dois públicos e dois dos parceiros ONG Natura Ativa e Comunidade Vida Nova, estarão em produção das mudas.

Para implantação do projeto, o próximo passo é a apresentação do mapa de identificação das nascentes que necessitam de recuperação, que deverá ser feito até o mês de novembro.

Cidade sustentável

Com projetos empreendedores e que estimulam a consciência ambiental envolvendo a comunidade, a Prefeitura de Araguaína recebeu o Troféu Cidade Sustentável na 1ª Edição do Prêmio Mérito Ambiental, promovido pelo Governo do Estado.

Desde 2013, foi implantado o Ecoponto no Distrito Agroindustrial de Araguaína (Daiara). Mensalmente são retiradas aproximadamente três carretas carregadas de pneus do local. Outro projeto desenvolvido pela Prefeitura é a reutilização dos pneus para a implantação de hortas orgânicas em escolas municipais.  

Além desses projetos, o Município também desenvolve outras ações na parte ambiental, como o trabalho minucioso para catalogar mais de 140 nascentes que estão dentro do perímetro urbano e a despoluição e recuperação dessas nascentes, promovendo também o envolvimento da comunidade na preservação ambiental desses locais e previstos parques e área de preservação ambiental, além do Parque Cimba.

A implantação do Selo Verde para empresas que possuem práticas sustentáveis e a adesão ao Protocolo do Fogo para evitar queimadas também são ações de destaque sustentável na cidade.


Confira também


Comentários

comments powered by Disqus