Friday, 28 de February de 2020

CONCURSOS


Norte do Estado

MPE recomenda retificação de edital de concurso público da Prefeitura Municipal de Araguaína

22 Oct 2009

O Ministério Público Estadual (MPE) expediu na última terça, 20, recomendação ao prefeito de Araguaína, Valuar Barros, determinando retificações no edital nº 01/2009, relativo ao concurso público para provimento do quadro geral de servidores públicos da prefeitura desse município.

De acordo com a recomendação, o edital proíbe a entrega do caderno de questões aos candidatos, determinando em seu item 8.16 que este, “ao terminar a prova, entregará ao fiscal, juntamente com a Folha de Respostas, o Caderno de Questões, não sendo permitido ao candidato em hipótese alguma levar o mesmo”.

Para o promotor de Justiça Marcelo Nunes, autor da recomendação, o dispositivo afronta o princípio da publicidade, um dos princípios fundamentais da Administração Pública. O acesso ao caderno de questões, após a realização das provas, constitui direito dos candidatos, uma vez que as provas de concursos públicos são de domínio geral e público.

Conforme o documento, tal proibição compromete a transparência do certame, além de impedir que se verifiquem possíveis erros na elaboração da prova ou arbitrariedades cometidas pela banca examinadora, dificultando a interposição e fundamentação de eventuais recursos.

Diante dessa constatação, Marcelo Nunes recomendou administrativamente ao prefeito de Araguaína a retificação imediata do item 8.16 do referido edital, de modo a possibilitar a entrega do caderno de questões aos candidatos que permanecerem no local das provas, pelo menos, no decurso dos últimos 30 minutos antes do término destas.

Recomenda, ainda, alteração do item 9.1,“f” a fim de esclarecer sobre a eliminação do candidato que não entregar o caderno de questões, caso se retire do local das provas antes dos últimos 30 (trinta) minutos destinados a sua realização.

A prefeitura deverá informar o MPE, no prazo máximo de 05 (cinco) dias, sobre o atendimento da referida  recomendação, sob pena de responsabilização judicial e ajuizamento de ação por ato de improbidade administrativa, em caso de descumprimento. (Informações da Ascom/MPE)

COMPARTILHE:


Confira também:


Desfile

Viradouro é a campeã do carnaval no Rio de Janeiro

Em segundo lugar ficou a Acadêmicos do Grande Rio

Decisão

Justiça define que Incra não pode desistir de ação e desapropria Fazenda Vera Cruz, no TO

Decisão destaca que insuficiência de dotação orçamentária não pode se sobrepor à efetivação dos direitos fundamentais à moradia, ao trabalho, à alimentação e à função social da propriedade


Oportunidade

IEL Tocantins seleciona estagiários para o Ministério Público

Todas as informações estão publicadas no site www.iel-to.com.br


ATS

Obras de extensão de rede são entregues em Palmeirante

Mais de 200 famílias passaram a receber água tratada no Povoado Paciência


Internacional

Novo coronavírus: Itália registra 11 mortes e contágios aumentam


Araguaína

Alegria e interação marcaram o bloquinho das crianças do HMA


Sucesso

CarnaPraça levou mais de 20 mil foliões para a Praça dos Girassóis


Brasil

Skyy Vodka patrocina Carnaval cheio de diversidade


Dia 29/02

Dia Mundial das Doenças Raras é marcado por atividades em todo o país


Ponto de Vista

Cobrança indevida de bagagem por cias aéreas



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira