Thursday, 16 de July de 2020

ECONOMIA


Brasil

Petrobras conclui o primeiro carregamento de nafta petroquímica da Refinaria Abreu e Lima

14 Jan 2015

A Petrobras realizou ontem (13/01) o primeiro carregamento de nafta petroquímica da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), dando início à programação de venda do produto. A nafta petroquímica será entregue ao cliente Braskem, grupo petroquímico com unidades em vários pontos do País. Do total de 56 mil e 650 metros cúbicos (m³) produzidos até o momento pela RNEST, foram expedidos neste primeiro carregamento 18 mil e 63 m³ do produto. O navio FSL Singapore, atracado no Porto de Suape, em Pernambuco, foi carregado com
este volume e seguirá para São Sebastião, em São Paulo, onde será concluída a venda da nafta petroquímica para a Braskem.

A nafta petroquímica é produzida na Unidade de Destilação Atmosférica da RNEST, enviada aos tanques de armazenamento dentro da refinaria, certificada nos padrões da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), e posteriormente bombeada para navio, com apoio logístico da Transpetro.

A partir da nafta petroquímica, insumos petroquímicos como eteno, propeno, butadieno, benzeno e xileno são produzidos na Bahia, em São Paulo e no Rio Grande do Sul. Em seguida, estes produtos intermediários são transformados na própria Braskem, e também por seus clientes, em plásticos como polietileno, polipropileno, poliestireno e PET, além de borrachas sintéticas, fios de náilon e diversos outros produtos usados pela indústria nacional.

O consumidor final visualiza o resultado da indústria petroquímica já na forma de automóveis, eletrodomésticos, embalagens, produtos têxteis, detergentes e diversos outros materiais e bens que estão incorporados à vida quotidiana.

COMPARTILHE:


Confira também:


Abono Salarial

Caixa começa a pagar hoje abono salarial para nascidos em julho

Mais de R$ 573 milhões serão pagos a 741 mil trabalhadores


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira