Tuesday, 22 de October de 2019

ESPECIAL


Gravidez Precoce

Aquilo que normalmente chamam de educação sexual, não tem nada de educação, diz Dom Alberto

07 Aug 2008

O arcebispo Metropolitano de Palmas, Dom Alberto Taveira, critica a "preocupação" dispensada pelo Estado e outras instituições em diminuir os índices de gravidez na adolescência. O arcebispo vê a pureza, castidade e prática da virtude como as soluções possíveis.

As estatísticas de alto índice de gravidez na adolescência preocupam, e muito. A Igreja Católica, por exemplo, está inquieta com a situação. Vários projetos estão sendo elaborados para que seja amenizada a questão. Assim como outras entidades, ela trabalha com a prevenção, diga-se de passagem, prevenção nos moldes espirituais, pois a Igreja é contrária a qualquer uso de contraceptivo. "Aquilo que normalmente se chama de educação sexual não tem nada de educação. É informação mal feita, informação barata", diz o arcebispo Metropolitano de Palmas, Dom Alberto Taveira, referindo-se à mobilização que a sociedade, de uma forma geral, faz para incentivar o uso de preservativos contra a gravidez e doenças sexualmente transmissíveis. "Isso é uma falsificação do problema. Significa gerar aquilo que estamos vendo na sociedade", acrescentou.

O posicionamento cristão é bem radical no que diz respeito às relações sexuais, tanto na adolescência quanto na fase adulta, sem que primeiro passe pela aprovação das leis divinas. "Essa posição não é uma invenção da Igreja e sim uma orientação da Sagrada Escritura. Então, todo o tipo de fornicação, adultério e prática do sexo fora da graça do sacramento do matrimônio está contra o mandamento da Lei de Deus. Os capítulos VI e VII de São Mateus - do Sermão da Montanha - também são extremamente exigentes, chegam a dizer que olhar com desejo para outra pessoa já seria considerado adultério".  

Para Dom Alberto, com esse "incentivo" exacerbado de usos de contraceptivos originou-se uma mentalidade anti-natalista nas pessoas. Como resultado dessa política podem ser citados exemplos empíricos, como a busca desenfreada do prazer, a desvalorização da sexualidade na sua dignidade e a multiplicação do sexo na adolescência. A gravidez na adolescência, de acordo com o arcebispo, está muito além dessas campanhas antinatalícias. "As sociedades que aplicaram as políticas contra a vida estão seriamente arrependidas", argumenta. Neste caso o arcebispo alfineta alguns países europeus que trabalharam com campanhas antinatalícias e hoje perceberam que engravidar nesses países tornou-se um problema de utilidade pública. Agora estão em posição contrária: estimulando a gravidez, pois o índice de natalidade é menor que o de mortalidade. "Neste caso a sociedade está ficando velha".

A Igreja, segundo Dom Alberto, está fazendo uma propaganda para que os jovens aceitem a castidade e a virgindade antes do casamento. Em outros países a experiência vem dando certo. Ele acredita que aqui não será diferente. As estatísticas, de acordo com ele, são preocupantes sim, mas a Igreja não vai cruzar os braços e aceitar que o problema seja irreversível. O fato das estatísticas mostrarem os dados não implica dizer que as normas da igreja vão mudar. "A prática da virtude liberta as pessoas", diz.  

A Aids é outro fator que preocupa as autoridades, e até onde se sabe, a única forma de não contrair o vírus é a fidelidade com os parceiros, situação que não acontece com a maioria das adolescentes. Então a camisinha acaba sendo a válvula de escape para o problema. Questionado sobre o uso dos preservativos na adolescência como forma de evitar a doença, o arcebispo é bem categórico: "o remédio contra a Aids é a pureza, a castidade. A prática da virtude". Estas são algumas situações que de acordo com Dom Alberto são fáceis de serem aplicadas após a formação dos jovens pela Igreja. Neste caso, entra uma segunda vertente: como levar os jovens às igrejas para serem catequizados? "É difícil, mas não impossível", finaliza Dom Alberto.

COMPARTILHE:


Confira também:


Refis Palmas

Prefeitura estende mutirão de renegociação fiscal até 30 de novembro

Atendimentos serão realizados nas Unidades do Resolve Palmas

Economia

Governador destaca mineração como fator de desenvolvimento econômico e geração de empregos

Declaração do Chefe do Executivo ocorreu durante leilão da jazida de minério de Palmeirópolis, nesta segunda-feira, 21, no Rio de Janeiro. Expectativa é que dois mil empregos sejam gerados com a instalação no empreendimento



Central de Atendimento

Vice-governador Wanderlei Barbosa inaugura Central de Atendimento à Mulher em Palmas

O evento contou com a presença dos deputados estaduais Léo Barbosa, Cláudia Lélis, Vanda Monteiro e Luana Ribeiro, além de secretários de Estado e outras autoridades.


Cooperação Técnica

Governo assina termo de Cooperação Técnica com instituições públicas e privadas para execução de ações de pesquisa e extensão agropecuária

Termo estabelece condições para o bom andamento dos trabalhos propostos na área do Centro Agrotecnológico de Palmas


Outubro Rosa

Resolve Palmas promove palestra sobre prevenção ao câncer de mama

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é o tipo da doença mais comum entre as mulheres no Brasil e depois do câncer de pele não melanoma, correspondendo a cerca de 25% dos casos novos a cada ano. No Brasil, esse percentual é de 29%


Legislativo Municipal

Câmara de Palmas funcionará em novo endereço a partir de 2020


Saúde Animal

Seu Pet pode ser um doador de sangue


GOTE

Suspeito de cometer crime de coação é preso pela Polícia Civil no Norte do Estado


Educação superior

Universidade Estadual prorroga inscrições para Vestibular 2020/1 até 7 de novembro


Porto Cereais

Governo do Estado avalia concessão de benefícios fiscais para empresa que exporta feijão para China e Índia


AL

Presidente da ATS deve ser convidado a prestar esclarecimentos



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira