Wednesday, 19 de June de 2019

ESPECIAL


Guerreiras: elas estão vencendo

31 Jul 2008

"Em março de 2001 senti dores embaixo do braço. Ao procurar o ginecologista fui encaminhada a um mastologista. Eu mesma peguei o exame e por curiosidade abri, quando vi que o meu caso era sério. Meu médico confirmou em seguida. Entrei em estado de choque. Não era um choro compulsivo, mas dos meus olhos saíam lágrimas sem parar. Lutei contra o tumor por 7 meses aqui em Palmas. Tentei achar a cura sem ter que extirpar a mama. Em dezembro do ano passado, tive que ir a Goiânia para fazer a retirada. As primeiras quimioterapias foram horríveis. Sentia muita dor, angústia, enjôos. Meus cabelos caíam aos poucos. Quando percebi, só andava de chapéu. A sensação do primeiro banho após a cirurgia foi estranha e inesquecível. Chorei muito.

 

Meu filho de 5 anos, todos os familiares, amigos e meu namorado - que está comigo há 4 anos - foram peças fundamentais nesse processo de transformação.

Mas foi em Deus que encontrei todas as forças necessárias para continuar vivendo. Hoje me divirto; espiritualmente estou ótima e não costumo deixar para o dia seguinte as coisas que podem ser feitas hoje. As sessões de quimioterapia estão em fase final e em breve, quando receber o aval médico, farei a reconstituição da mama. Estou praticamente curada. Aconselho as pessoas que estão passando por situação semelhante, a ter fé em Deus, e força de vontade para continuar lutando".

Tereza Cristina Faria dos Santos, 39 anos, professora de Educação Física

 

"Quando recebi o resultado do exame tive a sensação de que iria morrer naquele momento. Meu medo era ainda maior, pois meu pai morrera em 93 em decorrência de um câncer no esôfago.

Meus exames foram feitos aqui, mas fui encaminhada para Goiânia, onde fiz, 28 sessões de radioterapia. Na cirurgia os médicos retiraram um quarto da minha mama (quadrantectomia) e agora estou confiante numa reconstituição, que deve ser feita daqui a cinco meses no máximo. Muitas coisas mudaram em minha vida. A bebida, por exemplo, não consumo em hipótese alguma. Sou feliz e estou feliz. Entreguei tudo na mão de Deus. Sempre encarei o câncer como um desafio a mais, é por isso que estou assim totalmente curada, digo, de corpo, alma e espírito".  

COMPARTILHE:


Confira também:


Pedofilia

Médico é preso em flagrante pela Polícia Civil por pedofilia na cidade de Peixe

Prisão integra Operação Rede Sombria, desdobramento do Projeto Nacional Luz da Infância de combate à pedofilia.

Tocantins

Incentivos fiscais oferecidos pelo Estado atraem investidores de diferentes regiões do país

Empresários dos setores atacadistas, hospitalar, assessoria empresarial e advocatícia estão com projetos de investimentos a curto e médio prazo no Estado




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira