Thursday, 02 de April de 2020

ESPECIAL


Lysia Rodrigues, muito mais que um piloto

24 Jul 2008

Lysias Rodrigues


Para nos aproximarmos do momento histórico e do movimento político liderado por Lysias Rodrigues, é importante recorrer aos antecedentes que baseiam sua saga e sua luta. Lysias é um dos mais representativos nomes de nossa história, onde encontrou terreno fértil para plantar suas palavras e atitudes políticas.

A oposição cultural entre o antigo Norte, hoje estado do Tocantins e a faixa territorial do sul, desenhando o atual Estado de Goiás, teve suas origens no ciclo econômico da mineração.

Em 1735, instituiu-se o imposto sobre a propriedade de escravos. As Minas do Norte, já conhecidas como Minas do Tocantins, insurgiram-se contra a cobrança. A 14 de janeiro de 1736, armados, os líderes políticos do Tocantins exigiram a revogação dos impostos. A partir dessa data e até 1988, mais precisamente o dia 5 de outubro, o povo do Tocantins não descansou. Sucederam-se lutas fratricidas, batalhas , massacres de populações inteiras, como as de Pedro Afonso e Tocantinópolis, sempre marcadas pelo desejo de liberdade e autonomia do povo tocantinense.

 

SÉCULO XX

Nos primórdios do século XX, precisamente em setembro de 1931, Lysias Augusto Rodrigues chega ao Tocantins e encontra uma região com baixo índice populacional, menos de um habitante por quilômetro quadrado, sem meios de comunicação (como todo o Brasil), sem rádios, sem estradas, sem governo, porque Goiás não mantinha atividades públicas de administração e bem-estar social. Ele chega, pela primeira vez, chefiando uma expedição com o objetivo de reconhecer o território, implantar aeroportos e campos de pouso para viabilizar a definição de rotas aéreas para vôos para a Amazônia, que permitiriam também uma nova e econômica rota para os vôos entre a América do Norte e a América do Sul.

 

PAIXÃO PELO SERTANEJO

Os aviões até então, faziam o percurso do litoral, pois ao longo da costa brasileira havia aeroportos e cidades. Por sobre a Amazônia, por sobre o Tocantins só mata fechada. Essa expedição é marcante na vida de nosso personagem. Ao efetivar seu traçado, inaugurou dezenas de aeroportos, a maioria com operação até hoje. Em contato com o caboclo, com cachoeiras, matas, animais silvestres, músicas, danças, comidas, jeitos de ser e de falar, apaixona-se pela região tocantinense e injeta novo ânimo ao movimento separatista, já combalido pela violência dos massacres e retaliações promovidos por Goiás.

 

INTEGRAÇÃO

Lysias reacende a chama das lutas libertárias pela autonomia do Tocantins. Escreve o Roteiro e o Rio dos Tocantins, livros que ainda hoje significam a mais completa radiografia sobre nossa região. Porém não se limita à literatura. É o primeiro piloto a sobrevoar e pousar nos aeroportos que ele própio aqui implantou. Junto com o Brigadeiro Eduardo Gomes, inicia as primeiras linhas do Correio Aéreo Nacional consolidando uma complexa rede de estradas nas nuvens, interligando a Amazônia a todo o país. Como escritor e articulista do jornal carioca Correio da Manhã, o mais expressivo do Brasil na época, defende a criação do Território Federal do Tocantins.

 

REEDIÇÕES

No dia 18 de março, dia de comemoração da Autonomia do Tocantins, foram lançadas novas edições dos livros Roteiro e Rio dos Tocantins, revisadas e atualizadas pelo escrito Alexandre Acampora. As reedições só foram possíveis graças ao patrocínio do Governo do Tocantins, do Instituto Histórico Cultural da Aeronáutica - Incaer, e da TAM.

 

AEROPORTO

No dia 5 de outubro de 2001, o governo Siqueira Campos, na presença do presidente Fernando Henrique Cardoso, inaugurou o aeroporto da capital Palmas, que através do Projeto de Lei nº 233/2001, do dia 6 de março de 2002, de autoria do senador Eduardo Siqueira Campos foi batizado com o nome do Brigadeiro Lysias Rodrigues, em homenagem à memória do piloto.


Fonte: Almanaque Cultural do Tocantins

 

 

 

ATIVISTA POLÍTICO

É preciso compreender Lysias Rodrigues além de sua importância literária. Lysias, mesmo pertencendo a uma corporação militar e por isso, submetido a rígidos códigos disciplinares, nunca deixou de defender e publicar suas intenções políticas.

Foi simpático ao movimento tenentista de 22 e sempre manteve posições democráticas e nacionalistas e participou como combatente no movimento constitucionalista em 1932.

Produziu vários artigos, editados no Correio da Manhã nos anos 30, defendendo a autonomia do Tocantins. Chegou mesmo a apresentar ao Congresso Nacional uma moção solicitando previsão de recursos financeiros para que se criase o Território Federal do Tocantins, antecedendo a instalação da unidade federada.

Acreditava profundamente na capacidade do brasileiro e se admirava da fibra e da perseverança do sertanejo.

Era um defensor convicto da aviação como instrumento de integração nacional.

É um dos principais personagens da história do Tocantins. Não apenas como ensaísta, literato ou cientista. Lysias foi importante ativista político e é fundamental que essa característica seja assimilada por seus leitores.

Como escritor, publicou inúmeros livros, inúmeros artigos e entrevistas em jornais de todo om planeta.


Alexandre Acampora in Roteiro do Tocantins

COMPARTILHE:


Confira também:


Justiça

STF pede manifestação do presidente sobre medidas contra covid-19

Ação foi movida pela OAB; Bolsonaro não é obrigado a se manifestar


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira