Thursday, 03 de December de 2020

ESTADO


Educação superior

Católica discute Direito com foco na Interdisciplinaridade

03 Jun 2008

A importância de incluir as diferentes áreas científicas ao conhecimento jurídico foi a tônica do II Encontro Jurídico da FACDO - Faculdade Católica Dom Orione, que aconteceu no auditório da entidade, em Araguaína, entre os dia 08, 09 e 10 de maio.

De acordo com o professor e coordenador do curso de Direito da FACDO, Ronam Pinto Nunes Garcia, o encontro teve como objetivo complementar a grade curricular com atividades extra-classe para o grupo de acadêmicos. “Dessa vez, o foco do debate foi a interdisciplinaridade”, observou.

O coordenador ressalta que os encontros são realizados em todo o país. Mesmo assim, na região norte do estado e no entorno compreendendo as cidades circunvizinhas, há muitos cursos de Direito, o que, em sua avaliação, justifica a necessidade de ampliar os encontros. “Em nossa região, num raio de 300 quilômetros, existem muitos cursos de Direito. Por isso, é importante oferecer atividades como essas”, justifica.

Para Garcia, outras áreas influenciam no curso de Direito e no curso de investigações. Para legitimar sua afirmação, ele cita o recente caso Izabela Nardoni e as perícias que foram sendo feitas para se chegar ao autor do crime. Segundo ele, tais perícias envolvem a física, a psicologia, a filosofia. “Além de tratar da questão jurídica, queremos encaixar a prática interdisciplinar”, observa ele, afirmando que a instituição está preocupada com o ensino.

No encontro, que contou com a participação de renomados palestrantes da área, aconteceu o lançamento do livro Curso de Direito Criminal: Parte Geral, de autoria do professor paraense Elder Lisboa Ferreira da Costa, que também ministrou palestra aos acadêmicos.

O professor e coordenador ressaltou ainda que a instituição Católica não tem fins lucrativos, e que o arrecadado nas mensalidades dos alunos é revestido em benefícios para os cursos. “Isso fará o diferencial na qualidade, pois afasta o risco do mercantilismo”, declarou acrescentando ainda que, no Exame ENADE, que avalia o desempenho do ensino, a FACDO ficou em segundo lugar na última avaliação ficando, atrás apenas da UFT – Universidade Federal do Tocantins na categoria ingressantes.

 

Exame da OAB

Sobre a atuação na área de Direito em Araguaína, informou que a cidade possui cerca de 200 advogados inscritos na OAB - Ordem dos Advogados do Brasil. Em relação ao exame da instituição, que avalia a qualidade dos cursos, salientou que no Tocantins há 12 cursos de Direito, e que destes somente quatro foram submetidos ao exame da OAB. O coordenador esclareceu que o exame só é oferecido para os já formados. “Só as instituições como UFT, ULBRA, UNIRG e FIESC já formaram turmas. A Católica daqui e o ITPAC ainda não. Na época do resultado, alardearam como se nossa cidade estivesse incluída, é preciso fazer essa ressalva”, afirmou.

COMPARTILHE:


Confira também:


Economia

Governo do Tocantins libera R$ 4 milhões do Crédito Popular e beneficia mais de 760 famílias

Em apenas 60 dias após o seu lançamento, a linha Crédito Popular, inicia o mês de dezembro com a liberação de crédito para famílias tocantinenses


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira