Wednesday, 17 de July de 2019

ESTADO


A batalha dos Outdoo

Novas exigências da Seduh preocupam empresários

03 Jun 2008

A discussão levantada pelo jornal O GIRASSOL, em fevereiro deste ano, quanto à poluição visual causada pelos outdoors, faixas, totens e placas luminosas espalhadas pela cidade, volta à tona. De um lado a Seduh – Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, em defesa da estética e da saúde pública em Palmas; do outro lado, empresas de outdoors que se opõem às exigências da Secretaria.  

Na reunião que aconteceu na última segunda-feira, 05, na Seduh, entre o diretor de Controle Urbano, Dirceu Moura, e empresários do ramo, foram discutidas as normas que regem o decreto número 330. Dentre as exigências apresentadas pela Secretaria, está a troca dos postes de madeira que sustentam os outdoors por tubos de ferro. Os empresários também têm o prazo de 20 dias para a regulamentação dos outdoors expostos em áreas públicas, e de 15 dias para os que estiverem expostos em áreas privadas. Além disso, as áreas privadas alugadas para os proprietários de outdoors devem estar com a situação tributária em dia com a prefeitura. O descumprimento das normas pode gerar multas, baseadas na UFIR, aos empresários.

Os proprietários de outdoors estão indignados com a situação. Segundo eles, a prefeitura “deixou correr frouxo” e agora quer que tudo seja resolvido em, no máximo, 20 dias, prazo considerado inviável por esses. Além do prazo, os empresários reclamam do prejuízo que a troca dos postes pode gerar. Um custo de aproximadamente cinco mil reais por expositor. Eles afirmam que irão entrar com recurso junto à prefeitura nos próximos dias, para pedirem compreensão e flexibilidade quanto às exigências.

Mas Dirceu, na última entrevista concedida ao jornal O GIRASSOL, explicou que em 2006 foi feito um acordo verbal com os responsáveis pelas divulgações irregulares, na tentativa de que os mesmos se adequassem ao decreto. Segundo ele, nenhuma atitude foi tomada pelos empresários para o cumprimento das normas. Dirceu ainda afirmou, na ocasião, que a tolerância da prefeitura já está praticamente esgotada.

COMPARTILHE:


Confira também:


Alphaville

MPTO atua e empresas são obrigadas a adequar sistema de iluminação de condomínio de Palmas

A sentença que estipula a adequação no sistema de iluminação do condomínio foi proferida pelo juiz Pedro Nelson de Miranda Coutinho, da 3ª Vara Cível de Palmas.

IML

Em apenas 5h, peritos do IML do Tocantins identificam cadáver carbonizado pela arcada dentária

Procedimento realizado na capital identificou corpo de vítima de incêndio na região Sudeste do Tocantins a partir do confronto entre arcada dentária e prontuário odontológico.


TJTO

Juíza determina que o Estado e o município de Palmeirópolis forneçam, em 10 dias, remédio contra hanseníase a paciente

O descumprimento da sentença acarretará em multa diária de R$ 1mil (individualizada em R$ 500,00 para cada uma das partes requeridas - Estado e o Município) e limitada a R$ 30mil


Formação

Unitins traz Viviane Mosé para evento de qualificação de professores

Professora há mais de 30 anos, a palestrante é reconhecida nacionalmente pela atuação na área educacional


Luto

Morre a Auditora Fiscal Elizabeth Leda, aos 73 anos


Norte do TO

Polícia Civil prende mais um suspeito de participar de homicídio de adolescente em Araguaína


Cidades criativas

Quatro cidades do Brasil concorrem a títulos na Unesco


Grupo Record

Portal R7 ganha novas cores em ação dia e noite da Benegrip


Tocantins

Grupos de Ajuda Mútua dão apoio a dependentes químicos e familiares durante e após recuperação


Reforma

Damaso vota por regra de transição diferenciada para professores e policiais



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira