Monday, 16 de September de 2019

GERAL


Gripe H1N1

Adultos de 20 a 29 anos devem se vacinar

06 Apr 2010

Iniciou nesta semana, a terceira etapa da estratégia nacional de vacinação contra a influenza H1N1. Adultos com idade de 20 a 29 anos tem até o dia 23 de abril para tomar a vacina. Segundo o Ministério da Saúde, essa faixa etária foi a que teve o maior número proporcional de casos de doença respiratória grave causada pelo vírus no ano passado: 24% do total de 44.544 casos, em todo o país. O grupo também concentrou 20% das mortes ocorridas em 2009 (ao todo, foram 2.051).
Em Palmas, a imunização está sendo feita nas 34 Unidades de Saúde da Família, espalhadas pela Capital, das 8 às 18 horas. As vacinações também estão sendo realizadas em qualquer posto de saúde do Estado.

Em decorrência do feriado, o Governo Federal também prorrogou a segunda fase da vacinação. Gestantes (qualquer faixa etária e idade gestacional) vão ser vacinadas até 21 de maio. Crianças de até seis meses e menores de dois anoe doentes crônicos que ainda não receberam a vacina podem se vacinar até dia 23 de abril. As mulheres que engravidarem após o fim da terceira etapa devem tomar a vacina nas fases seguintes. Não é necessário apresentar atestado médico para comprovar a gravidez. 

O Ministério da Saúde explica que no caso das crianças, é importante levar o cartão de vacinação. Elas receberão uma dose dividida em duas vezes, sendo que a segunda meia dose será administrada 30 dias após a primeira. As crianças quem completaram seis meses depois do dia 2 de abril, também poderá ser vacinada normalmente. 
 
No caso dos doentes crônicos, devem procurar os postos de vacinação pessoas com menos de 60 anos que têm problemas sérios de coração, pulmão, rins, fígado, diabéticos, pacientes em tratamento para aids e câncer ou os chamados grandes obesos (veja lista abaixo). Aqueles que serão vacinados devem levar aos postos um documento de identidade com foto e a carteira de vacinação do adulto, se possuírem. Também não é preciso levar atestado médico comprovando a doença crônica. 
Já os idosos com doenças crônicas devem aguardar, pois toda a população com mais de 60 anos terá uma etapa exclusiva, entre os dias 24 de abril e 7 de maio, juntamente com a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso contra gripe comum. Nesse período, todos os idosos serão imunizados contra a gripe comum, como acontece todos os anos. Se tiverem doenças crônicas, serão vacinados também contra a gripe pandêmica.
 
Para receber a vacina, essa população deve apresentar documento de identificação com foto e se possível a carteira de vacinação até o dia 23 de abril em qualquer unidade de saúde do Estado. Informações na Coordenação Estadual de Imunizações pelos telefones: 0800 63 1002 (ligação gratuita) / (63) 3218-1783/ (63) 3218-1784 ou pelo e-mail: imunizacao@saude.to.gov.br.


 
Dia D

No dia 10 de abril, sábado, será realizado um esforço conjunto da Semus, para a realização do dia D de vacinação dos jovens, quando as 34 Unidades de Saúde da Família ficarão de plantão, até às 18 horas, para receber o público da faixa etária entre 20 e 29 anos de idade.

 

DOENÇAS CRÔNICAS PARA VACINAÇÃO

Os pacientes devem consultar o médico antes de tomar a vacina para esclarecer dúvidas e receber orientações.

· Pessoas com grande obesidade (Grau III), incluídas atualmente nos seguintes parâmetros: 
- crianças com idade igual ou maior que 10 anos com índice de massa corporal (IMC) igual ou maior que 25;

- criança e adolescente com idade maior de 10 anos e menor de 18 anos com IMC igual ou maior que 35;

- adolescentes e adultos com idade igual ou maior que 18 anos, com IMC maior de 40.

· Indivíduos com doença respiratória crônica desde a infância (ex: fibrose cística, displasia broncopulmonar);

· Indivíduos asmáticos (portadores das formas graves, conforme definições do protocolo da Sociedade Brasileira de Pneumologia);

· Indivíduos com doença neuromuscular com comprometimento da função respiratória (ex: distrofia neuromuscular); 

· Pessoas com imunodepressão por uso de medicação ou relacionada às doenças crônicas;

· Pessoas com diabetes;

· Pessoas com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e outras doenças respiratórias crônicas com insuficiência respiratória crônica (ex: fibrose pulmonar, sequelas de tuberculose, pneumoconioses);

· Pessoas com doença hepática: atresia biliar, cirrose, hepatite crônica com alteração da função hepática e/ou terapêutica antiviral;

· Pessoas com doença renal: insuficiência renal crônica, principalmente em doentes em diálise;

· Pessoas com doença hematológica: hemoglobinopatias;

· Pessoas com terapêutica contínua com salicilatos, especialmente indivíduos com idade igual ou menor que 18 anos (ex: doença reumática auto-imune, doença de Kawasaki);

· Pessoas portadoras da síndrome clínica de insuficiência cardíaca;

· Pessoas portadoras de cardiopatia estrutural com repercussão clínica e/ou hemodinâmica: 
- Hipertensão arterial pulmonar;

- Valvulopatia;

· Pessoas com cardiopatia isquêmica com disfunção ventricular (fração de ejeção do ventrículo esquerdo [FEVE] menor do que 0.40);

· Pessoa com cardiopatia hipertensiva com disfunção ventricular [FEVE] menor do que 0.40;

· Pessoa com cardiopatias congênitas cianóticas;

· Pessoas com cardiopatias congênitas acianóticas, não corrigidas cirurgicamente ou por intervenção percutânea;

· Pessoas com miocardiopatias (Dilatada, Hipertrófica ou Restritiva);

· Pessoas com pericardiopatias.

CRONOGRAMA DE VACINAÇÃO DOS GRUPOS PRIORITÁRIOS  
 
 

GRUPO A SER VACINADOPERÍODO DA CAMPANHA
Portadores de doenças crônicas* (02 a 59 anos)**22/03 a 09/04
Crianças entre 06 meses e menores de 02 anos (até 01a 11m e 29d)22/03 a 09/04
População entre 20 e 29 anos05/04 a 23/04

DIA D (10/04)

Idosos acima de 60 anos portadores de doenças crônicas***24/04 a 07/05

DIA D 24/04

Gestantes (qualquer faixa etária e idade gestacional)22/03 a 21/05
População de 30 a 39 anos10/05 a 21/05

 

 

COMPARTILHE:


Confira também:


Alerta

Brasil tem 16 estados com surto ativo de sarampo; Tocantins está fora da lista

O último boletim aponta que são 24.011 casos suspeitos no país, sendo que 17.713 (73,8%) estão em investigação e 2.957 (12,3%) foram descartados.

Turismo

Ayres quer debater turismo e preservação do Jalapão em audiência pública

No requerimento, o parlamentar solicita a presença dos órgãos estaduais para que possam unir forças e atuações em prol do desenvolvimento sustentável e ambiental correto da atividade turística na região.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira