Monday, 18 de November de 2019

GERAL


Brasília

Gurgel relativiza declarações de Valério e lembra que nada mais pode ser incluído no processo do mensalão

18 Sep 2012

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, disse na segunda (17) que as declarações do publicitário Marcos Valério, réu do processo conhecido como mensalão, devem ser analisadas "com muito cuidado". No último fim de semana, a revista Veja publicou supostas revelações de Valério a amigos indicando que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabia do esquema de compra de votos de parlamentares.

"Esse tipo de declaração, no momento em que acontece, no momento em que já se vê a síntese das condenações [no julgamento da ação], temos que analisar com muito cuidado", disse Gurgel, ao chegar ao Supremo Tribunal Federal (STF), para a vigésima quarta sessão do julgamento do mensalão.

De acordo com o procurador, o Ministério Público Federal (MPF) está concentrado na conclusão do julgamento da Ação Penal 470 e, mesmo que as afirmações de Marcos Valério sejam procedentes, os fatos novos não poderiam ser inseridos neste processo.

O procurador lembrou ainda que, como não tem mais cargo que motive foro privilegiado, o ex-presidente Lula só poderia ser investigado e julgado no aparelho jurídico de primeira instância. Para Gurgel, apesar de "importantes", as colocações atuais de Valério não são suficientes para um novo inquérito e é preciso "dar mais consistência" ao que o publicitário diz.

"Não se sabe exatamente que tipo de jogo está sendo feito neste momento. [Marcos Valério] É uma pessoa que, ao longo de toda a participação dele neste processo, deixou claro que é um jogador. É preciso ver que tipo de jogo está sendo feito", analisou Gurgel.

O procurador ainda disse que vai insistir para que, em caso de condenações, as sentenças sejam cumpridas imediatamente. Perguntado se irá pedir o passaporte dos envolvidos para evitar fugas, Gurgel disse que "isso é até menos do que o requerimento de prisão". (ABr)

COMPARTILHE:


Confira também:


Economia

Receita paga hoje as restituições do 6º lote do Imposto de Renda

O lote contempla também restituições dos exercícios de 2008 a 2018

Economia

Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação

Outro fator é a redução de recursos para o financiamento habitacional. Atualmente, 65% dos recursos de poupança são destinados aos financiamentos habitacionais.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira