Thursday, 03 de December de 2020

GERAL


Operação Maet

Willamara Leila pede desculpas

22 Dec 2010

Em nota distribuída à imprensa na tarde desta terça, 21, pelo Tribunal de Justiça do Tocantins, a desembargadora Willamara Leila pede desculpas a toda a população do Tocantins, “em profundo e sincero respeito”.

Na nota, a desembargadora afastada diz que desde o fatídico dia 16 de dezembro último, encontra-se recolhida em sua “fé em Deus, confiando plenamente em Sua infinita Sabedoria, rezando para que Ele oriente seus passos e indique o caminho a trilhar, de ora em diante. Willamara também afirma que vem recebendo, de todas as regiões do Estado, manifestações de solidariedade e correntes de oração, “o que muito lhe fortalece espiritualmente e lhe dá o ânimo necessário, a fim que possa se defender de toda acusação contra si dirigida.

Willamara diz ainda que confia plenamente na Justiçaa de Deus e dos Homens; confia em todos os órgãos de imprensa do Estado, “entende e respeita o seu dever de informar, e que em nenhum momento se sente magoada, antes, se sente envergonhada, por ser protagonista em um escândalo, que nem nos piores pesadelos ousaria imaginar”.



Veja a nota na íntegra, abaixo


Nota de Esclarecimento

A Desembargadora Willamara Leila em profundo e sincero respeito a toda
Sociedade do Estado do Tocantins, vem a publico esclarecer o seguinte:

1 - Que desde o fatidico dia 16 de dezembro ultimo, encontra-se
recolhida em sua fe em Deus, confiando plenamente em Sua infinita
Sabedoria, rezando para que Ele oriente seus passos e indique o
caminho a trilhar, de ora em diante;

2 - Que vem recebendo (e do fundo do coracao,agradece), de todas as
regioes do Estado, manifestacoes de solidariedade e correntes de
oracao, o que muito lhe fortalece espiritualmente e lhe da o animo
necessario, a fim que que possa se defender de toda acusacao contra si
dirigida;

3 - Que confia plenamente na Justica de Deus e dos Homens; confia em
todos os orgaos de imprensa do Estado, entende e respeita o seu dever
de informar, e que em nenhum momento se sente magoada, antes, se sente
envergonhada, por ser protagonista em um escandalo, que nem nos piores
pesadelos ousaria imaginar;

4 - Por fim, que se sente na obrigacao moral de pedir desculpas a
todos, indistintamente, atraves desta nota, ja que nao e possivel
faze-lo pessoalmente, e de porta em porta, como gostaria.

Willamara Leila
Desembargadora

COMPARTILHE:


Confira também:

ONGs de fachada
Falta controle no TO

Infraestrutura

Prefeitura de Palmas deve formalizar até final de 2020 contrato de repasse de recursos para construção da Casa da Mulher Brasileira

O contrato com a Caixa Econômica Federal é no valor de R$ 5,6 milhões para a construção e equipagem do espaço destinado ao combate à violência contra a mulher


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira