Friday, 18 de October de 2019

JUSTIÇA


TJTO

Caminhos da Justiça abre segunda edição na Comarca de Palmas

26 May 2015

Sem burocracia, sem formalidades, um encontro direto e prático entre o presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins, desembargador Ronaldo Eurípedes, magistrados e servidores das 42 comarcas. Essa é a proposta do projeto Caminhos da Justiça, que nesta terça-feira (26/5) realizou sua 2ª edição, desta vez beneficiando a Comarca de Palmas. Durante a manhã, numa conversa aberta, magistrados e servidores tiraram dúvidas sobre as diretrizes da gestão, fizeram questionamentos e apresentaram sugestões ao presidente do TJ.

"É uma satisfação estar na Comarca de Palmas, agradeço muito a presença de todos. É uma reunião muito informal, para estarmos cada vez mais próximos, melhorando cada dia mais a entrega da nossa prestação jurisdicional. Nós somos um grande exemplo nacional, temos um dos melhores processos eletrônicos do país, temos bons salários e precisamos dar a nossa contribuição, nosso retorno à sociedade", afirmou o desembargador Ronaldo Eurípedes ao iniciar o encontro.

No Fórum da Capital o presidente estava acompanhado de todos os diretores do Tribunal, que foram apresentados e colocados à disposição para as demandas do Poder Judiciário. O diretor geral, Francisco Alves Cardoso Filho, lembrou a importância do comprometimento de todos na construção de uma Justiça de excelência. "Temos todos os motivos para nos orgulharmos de trabalhar no Poder Judiciário do Tocantins, e é muito bom termos esse sentimento. Ajudamos as pessoas e isso é muito importante e precisa da dedicação de todos", afirmou.

Na oportunidade, o coordenador da Coordenadoria de Gestão Estratégica,   José Eudacy Feijó de Paiva, relembrou a missão, os valores e visão do Tribunal de Justiça e que para alcançá-los é preciso produzir cada vez mais.     Ao fazer um Raio X do Poder Judiciário, mostrou números que revelam o que ainda precisa ser melhorado.

O presidente pediu o empenho de todos no aumento da produtividade. "Esse problema não é meu, é do Judiciário, a sociedade espera muito de nós. Todos nós temos que pensar no judiciário de amanhã. Não tem mais espaço para a zona de conforto. Meu objetivo é trabalhar para melhorar a nossa realidade e conto com cada um de vocês", disse o magistrado.

Ao fazer uso da palavra a juíza Flávia Afini Bovo, diretora do Fórum de Palmas, também reforçou que a Justiça passa por mudanças e que todos devem se esforçar para acompanhá-las. "A nossa estrutura de trabalho mudou, temos novas diretrizes. Eu conclamo vocês para juntos fazer um novo Judiciário".

Seguindo a linha do avanço, o desembargador Ronaldo Eurípedes ainda falou sobre a criação do Sistema de Trabalho Remoto, que pretende equalizar a força de trabalho do Judiciário. "Queremos que vocês participem conosco dessa transformação. Temos tudo para sermos o melhor judiciário do país, temos servidores comprometidos. Se nós temos problemas vamos enfrentar juntos, estou aqui pedindo a ajuda de vocês para avançarmos.

Demandas Servidores
O presidente do TJ e sua equipe também ouviram as demandas e questionamentos dos magistrados e servidores da Comarca de Palmas. Sobre as possíveis mudanças na estrutura do Poder Judiciário do Tocantins o desembargador tranquilizou a todos. "Sim, vai haver mudança, precisamos nos adequar aos novos tempos, mas não haverá nenhuma perda de direitos, nem de magistrados e nem de servidores".

O novo sistema de aferição de produtividade também foi tratado. Ronaldo Eurípedes foi firme ao afirmar que, "a produtividade precisa ser aferida, o Tribunal tem a obrigação de saber sobre o dia a dia do seu servidor, o juiz precisa saber o que o servidor da Vara está fazendo. É dinheiro público e temos que prestar contas". Mas reforçou que as adaptações necessárias ao sistema, como no caso dos Oficiais de Justiça, serão estudadas para melhorar a nova ferramenta.

Para o juiz Luis Otávio de Queiroz Fraz a iniciativa do projeto Caminhos da Justiça. "É uma direção de reestruturação de trabalho, por isso que gera discussão e traz mudanças. Muito importante esses encontros". A servidora Dulcinéia Borges, da 1ª Vara Cível também aprovou a iniciativa. "É importante essa aproximação pois a gente quer mostrar ao Tribunal que a Comarca de  Palmas tem deficiências diferentes das comarcas do interior e uma demanda muito maior. E o diálogo é sempre o melhor caminho".

Os presidentes dos sindicatos que representam os servidores do Judiciário também participaram do encontro. Janivaldo Ribeiro, do Sinjusto elogiou.  "Nós recebemos com muito agrado a proposta de trabalho remoto. O Sinjusto apoia, aprova". Roberto Faustino, presidente do Sojusto, parabenizou a abertura para o diálogo e pediu a participação efetiva dos servidores nas mudanças futuras.

COMPARTILHE:


Confira também:


Praia Limpa

Operação Praia Limpa retira quase 12 toneladas de lixo nos rios Araguaia e do Coco

Dois caminhões carregados de lixo recolhido e 10 responsáveis por acampamentos foram identificados e serão notificados para retirada das estruturas das praias


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira