Thursday, 01 de October de 2020

JUSTIÇA


Região central

Polícia desarticula associação criminosa que furtava estabelecimentos comerciais em Paraíso

21 Jul 2020
Polícia desarticula associação criminosa que furtava estabelecimentos comerciais em Paraíso

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio do 63ª Delegacia de Paraíso, concluiu, nesta segunda-feira, 20, uma investigação sobre um grupo criminoso que furtava estabelecimentos empresariais no município com o intuito de subtrair gêneros alimentícios.  

De acordo com o delegado José Lucas Melo, titular da 63ª DP e responsável pelo caso, a associação criminosa, formada por cinco elementos era chefiado por um homem de 28 anos. Os outros quatro componentes do grupo têm idades de 20, 22, 26, e 28 anos. Segundo o Delegado, juntos, invadiam empresas do ramo alimentício durante  as madrugadas e aos finais de semana, subtraiam os produtos e depois os revendiam a preços insignificantes. Muito abaixo dos normalmente praticado no mercado. 

Ainda segundo a autoridade policial, as investigações demonstraram que o grupo agiu ao menos em três oportunidades e teve seus crimes facilitados pelo fato de ter encontrado um casal que se predispôs a adquirir as mercadorias furtadas e revendê-las (o que chagavam a fazer pelo equivalente a 10% do valor de mercado)

Assim, de forma quase que imediata grande quantidade de alimentos (aproximadamente uma tonelada) foram distribuída em aproximadamente 48 horas. Os cinco elementos que compunham a associação criminosa foram indiciados por integrar associação criminosa e pela prática de furto qualificado. O casal que era responsável pela revenda dos objetos responderá por crime de receptação qualificada. Dois suspeitos que já possuíam antecedentes criminais estão presos preventivamente. Os demais estão sujeitos à medidas cautelares.

Ainda conforme o delegado José Lucas, uma segunda investigação está em andamento para apurar as condutas das pessoas que adquiriram as mercadorias furtadas. Aproximadamente vinte pessoas já foram identificadas e aguardarão a finalização do procedimento.

A Polícia Civil reitera a importância da investigação já que o setor empresarial, o qual é responsável por grande parte dos empregos, enfrenta junto dificuldades ocasionadas pela pandemia da Covid-19.

Por fim, a autoridade policial alerta à população para que não adquira bens de origem desconhecida, por preços muito baixos e em situações suspeitas. “É muito importante que o cidadão fique atento a oferta de produtos que estão sendo oferecidos sem qualquer tipo de nota fiscal, ou mesmo a preços, em tese muito vantajosos, uma vez que quase sempre se trata de produtos e mercadorias de origem ilícita.

“Quem adquire tais produtos pode incorrer no crime de receptação, fora o fato de que nenhum tipo de imposto está sendo recolhido o que prejudica toda a sociedade”, ressaltou o Delegado ao informar que por meio das ações das equipes da 63ª DP, grande parte das mercadorias furtadas, em pelo menos três furtos, em um período de dois meses, já foi recuperada e restituída aos seus verdadeiros proprietários.

COMPARTILHE:


Confira também:


Saúde

Tocantins registra 642 novos casos da Covid-19

Atualmente, o Tocantins contabiliza 207.629 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 68.606 casos confirmados. Destes, 52.208 pacientes estão recuperados, 15.450 pacientes seguem em isolamento domiciliar ou hospitalar e 948 pacientes foram a óbito.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira