Wednesday, 20 de February de 2019

OPINIÃO


Câncer

Autocompaixão é uma forma de empoderamento frente ao câncer

19 Dec 2017

No final do ano, o sentimento de compaixão está à flor da pele. Temos empatia pelo sofrimento do outro e desejamos sua superação. Contudo, quando precisamos estar atentos aos nossos medos, incertezas e inseguranças, muitas vezes não sabemos como acolher nossos sentimentos. Essa lacuna no âmbito das emoções pode ser um obstáculo para qualquer pessoa, mas, sobretudo, quando é necessário lidar com doenças importantes como o câncer.

Pacientes oncológicos estão expostos diariamente a desafios e emoções complexas: diante disto, a autocompaixão oferece ferramentas poderosas. O conceito se baseia na Mindfulness Psychology, que por sua vez está relacionada à prática da atenção plena ao presente, sem preocupação excessiva com o passado e com o futuro. A autocompaixão define que as pessoas devem tratar a si mesmas com atitudes semelhantes às que tratam outras pessoas em momentos de dificuldade. Distante do sentimento de autopiedade, não está relacionada à pena, mas à compreensão sobre a situação enfrentada associada ao desejo de cuidado e melhora. A autocompaixão é voltada ao próprio indivíduo, o que costuma ser difícil, pois é comum termos maior exigência e julgamento conosco.

Quem enfrenta o tratamento contra o câncer muitas vezes sente uma pressão externa para estar bem e feliz, sem que isso corresponda ao seu real estado interior. Ao mesmo tempo, é preciso reconhecer os momentos de felicidade e compreender que também é possível merecê-los. É preciso ter equilíbrio para ouvir as necessidades, compreender os próprios limites e permitir-se vivenciar as dores e as alegrias, com uma postura honesta a respeito de si próprio. Estudos realizados ao redor do mundo atestaram o poder deste comportamento na redução de depressão e estresse.

Praticar a autocompaixão é uma maneira de empoderar-se contra o câncer. Estar conectado consigo, ciente de sua condição e do que é necessário para seguir adiante é um importante elemento do processo de recuperação e algo realmente transformador. Pacientes empoderados estão mais fortalecidos, conhecem sua situação, seus direitos e têm condições de pedir ajuda e exigir o melhor para si. Em 2017, a FEMAMA, instituição que articula uma rede de 70 ONGs de apoio a pacientes com câncer de mama em todo o Brasil, mostrou que empoderar pacientes é uma forma revolucionária de combater a doença. Após um notável esforço que envolveu pacientes em todo o país, recebemos esse ano o anúncio de que tratamentos específicos para o câncer de mama metastático Her2 positivo, o trastuzumabe e o pertuzumabe, finalmente passarão a ser ofertados no SUS, mudando milhares de vidas. É essa força que vem de dentro para transformar e conectar que queremos ver crescendo em 2018. Nesse fim de ano, deixo o convite para que você exercite a empatia e a compaixão, pelo outro, e principalmente, por você.

*Maira Caleffi, presidente voluntária da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA) e Chefe do Serviço de Mastologia do Hospital Moinhos de Vento.

COMPARTILHE:


Confira também:

Crônica
O TEMPO

Reforma

Previdência terá alíquotas progressivas de contribuição

De acordo com proposta, quem ganha mais contribuirá mais

Opções no Tocantins

Programe-se: 5 opções para curtir o carnaval no Tocantins

Em Araguatins, o carnaval será realizado por uma empresa privada entre os dias 1º e 5 de março. A agitação dos cinco dias ficará por conta de bandas locais e do cenário nacional. A estrutura contará com camarotes e vendas de abadás.


Atuação

Prof. Júnior Geo solicita medidas para a população em virtude da interdição da ponte de Porto Nacional

Durante a conversa, o parlamentar destacou que esteve em audiência pública na última sexta-feira, 15, realizada pela Ordem dos Advogados do Brasil


Palmas

Joseph Madeira toma posse na Acipa e assume compromisso com o fortalecimento da entidade

Ainda na solenidade, o presidente da Acipa, Joseph Madeira, recebeu das mãos do representante do deputado estadual Eduardo Siqueira Campos a propositura do título de cidadão tocantinense.


AL

Deputado Jair Farias destaca projetos de industrialização e geração de empregos como prioridades para desenvolver o Estado


Campo

Paulo Carneiro recebe em seu gabinete o presidente da APROSOJA Tocantins


Região Central

Presidente da Adetuc e prefeito de Porto Nacional discutem projetos para a temporada de praia 2019


Região Central

Município de Guaraí recebe entretenimento com foco na preservação do meio ambiente


Contratos Temporários

Prefeitura de Palmas abre edital para contratação de 34 servidores temporários


Ponte de Porto

Defensoria e OAB vão integrar comissão que trata sobre interdição da ponte de Porto Nacional



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira