Sunday, 16 de June de 2019

OPINIÃO


Opinião

Literatura: as mulheres em Machado de Assis

15 Jan 2013

Paulo Martins

Vou confessar, apesar de temeroso, sempre fui fascinado pelas personagens femininas em Machado de Assis. São mulheres inteligentes, audaciosas, elegantes e sedutoras. Suas personagens fazem parte de um quadro atualíssimo, pintado pelas mãos de um mestre das letras. Um perfeito retrato da mulher do século XXI. Suas mulheres tomam as decisões, surpreendem, intimidam os homens. Causam medo, mas também fascínio.

O leitor, lembrando-se de Capitu, em Dom Casmurro, poderia contra argumentar-me. Mas as personagens femininas em Machado de Assis não são ambiciosas, dissimuladas e adúlteras? Eu responderia que sim, tanto quanto qualquer ser humano. Estão sujeitas as mesmas virtudes e as mesmas fraquezas dos homens.

Talvez Machado de Assis tenha sido o introdutor da emancipação feminina na literatura brasileira, ou o primeiro a colocar, mesmo que de maneira dissimulada, a igualdade entre os sexos. Suas mulheres não são passivas como as de outros escritores de seu tempo. Mesmo em sua fase romântica, como é o caso de Contos Fluminenses (1870), suas mulheres já demonstram um perfil realista. São mulheres sedutoras, inteligentes, ativas, dominadoras, e deixam-nos, homens, fascinados, mas também receosos.

Em Senhora (1875), obra de José de Alencar, ícone do romantismo brasileiro e contemporâneo de Machado de Assis, a personagem Aurélia é trocada por outra moça, por um dote de trinta contos de reis. Emocionalmente romântica que é, no final, após receber uma herança e ficar rica, Aurélia perdoa o amado por trocá-la, casam-se e vão viver felizes para sempre.

No conto Luís Soares, de Contos Fluminenses, Adelaide, a personagem de Machado, por não ser rica o bastante, tendo somente trinta contos de réis, também foi desprezada pelo amado, Luís Soares. Aqui também, como Aurélia, Adelaide irá ganhar uma fortuna como herança, trezentos contos de reis, e Luís Soares, por interesse, tentará conquistá-la de novo. 

No entanto, diferentemente da personagem de Alencar, a personagem de Machado não aceita o perdão e as súplicas do homem que um dia amou, de nada adianta Luís Soares implorar pelo seu amor. O mestre da ironia Machado de Assis, ainda escritor do Romantismo, traça o perfil de uma mulher nada romântica e submissa. Sua personagem se mostra uma mulher muito a frente de seu tempo, não se deixa levar pela emoção, age de maneira racional, objetiva e vingativa. É um escritor romântico apontando para um realismo em eminência.

Ainda assim, o leitor poderia dizer-me, mas as mulheres em Machado de Assis não são fascinantes, são infiéis e fingidas. Sim. E muitos dos homens também não o são? Elas são tão ousadas quanto o sexo masculino, infiéis tanto quanto muito dos homens. A verdade é que, quando elas estão insatisfeitas, desprezadas em seus relacionamentos, quando sentem necessidade de sentirem-se bonitas e desejadas, como D. Severina, no conto Uns Braços, vão trair sim, provavelmente como uma forma de protesto contra o machismo masculino exacerbado.
   

Paulo Martins é professor de Língua Portuguesa e Língua Espanhola, pós-graduado em linguística aplicada na educação. E-mail: paulo.linguagens@hotmail.com

COMPARTILHE:


Confira também:


Opinião

O “combinado” tem que ser com o povo

Por enquanto o prédio onde funciona a prefeitura de Palmas no centro da cidade se tornou a grande Torre de Babel.

Ações

Semana do Governador Carlesse contou com entrega de equipamentos para a PM e discussão sobre a reforma da Previdência

Além da Fenepalmas, o Governador Mauro Carlesse também debateu a necessidade de receber mais investidores privados e afirmou, ao presidente da Acipa, que o Estado está de portas abertas para receber novos empresários que queiram se instalar no Tocantins.


Encontro de Defensores

Governador Carlesse recepciona Defensores Gerais e destaca atuação da Defensoria Pública do Tocantins

Palmas sedia encontro nacional de defensores públicos gerais


Taquaruçu

Movimento pela Vida 2019: Evento traz programação em prol de um mundo melhor

Criado há 19 anos, o Movimento Pela Vida é um coletivo integrado por pessoas de formações e interesses diversos, que atuam no sentido da celebração da vida em seus vários aspectos, como a saúde física, mental e espiritual das pessoas


Pressão

Bancada do TO decide entrar com representação no CADE contra a Gol e obtém sinal verde para jatos da Azul em Araguaína


Negócios

Acipa apresenta projeto da Fenepalmas ao governador Mauro Carlesse


Articulação

Kátia Abreu reune prefeitos da região sul para tratar de pavimentação das cidades


Campo

Ruraltins incentiva criação de abelhas sem ferrão em minicurso na Expoara


Serviço

Tocantins realiza encontro Estadual para o fortalecimento da Atenção Primária à Saúde


Em Palmas

Centro Integrado de Atendimento a crianças e adolescentes em situação de violência é inaugurado



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira