Thursday, 27 de June de 2019

OPINIÃO


Serviço

Saúde e Medicina 4.0

21 Oct 2018    19:11    alterado em 21/10 às 19:11
Saúde e Medicina 4.0

Rafael Pereira
@rapres (Redes Sociais)
Telefone:(63) 9 81171300


Estamos comemorando este mês, os avanços da medicina e o papel importantíssimo do médico para a sociedade. O cuidar da saúde física e mental é demasiadamente interessante devido os avanços científicos para nossa época.

O que podemos observar em nossa era contemporânea é a modernização em todas as áreas com os avanços tecnológicos, e nesta premissa surgem os novos métodos de aprendizado com o auxílio da Tecnologia da Informação.

Com esta era computacional o avanços na medicina a passos largos para o desenvolvimento, podemos observar o impacto sobre exames, aumento de dados laboratoriais a distância e redução de processos burocráticos aliados a velocidade em que são implementadas novas tendências que provocam mudanças significativas. Neste ponto a Medicina (ou Saúde) 4.0  aos poucos  se torna realidade mundo a fora.

O termo SAÚDE 4.0 é relacionado aos avanços principalmente de pesquisa em tecnologias. Abordagens que estão aliadas a facilidade em transmitir informação e agilidade nos processos laboratoriais e de diagnostico. O Brasil tem um dos planos públicos de saúde mais abrangente do mundo Sistema Único de Saúde (SUS), que atende um país com tamanho continental. São investimentos massivos em prevenção, diagnostico e cirurgias. Porém visível são os problemas na gerencia da qualidade no que tange toda a execução destes projetos.

O Sistema Único de Saúde falha no que deveria ser a artéria principal de seu serviço, a qualidade. Desperdícios com medicação vencida ou em falta, falta de estrutura e equipamentos adequados e a demora significativa nos atendimentos, são os pontos mais abordados pelos usuários. As políticas públicas relacionadas a saúde sempre esbarram no prólogo dos problemas gerenciais, uma desconfiança é argueirada nas camadas mais populares que tanto necessitam deste apoio junto aos profissionais.

A saúde 4.0 poderia de fato, ser uma grande aliada para esquematização destes processos, ou seja, a tecnologia poderia ser uma ótima solução na administração de processos, tal qual já existem em grandes hospitais particulares.

As manobras de proteção e controle deste serviço tão importante, podem ser auxiliadas com a tecnologia. Toda essa gama de ações, estão eclodindo na Saúde 4.0. Esta nova revolução é focada nas acessibilidade registradas para Inteligência artificial (I.A.) e internet das coisas (IoT), com camadas de proteção para dados sigilosos.

A inteligência artificial auxilia o médico nos processos de diagnostico, cruzando dados em velocidade nunca vista. Além de ser parceiro num futuro próximo para execução de cirurgias com mínima interferência no organismo do paciente. IoT (Internet das Coisas), esta já é realidade em vários campos da medicina, em países em que já se regulada dados a distância, o médico poderá acompanhar seu paciente com informações em tempo real, como aferição de pressão arterial, glicemia entre tantos outros dados que podem ser feitos por equipamentos portáteis e simples como por exemplo os relógios inteligentes.

A proteção de dados talvez seja a maior preocupação no que diz respeitos aos dados sigilosos dos pacientes, assim não falta empresas investindo em camadas de criptografias, que são escudos contra invasores. Empresas como Balckberry executa muita atividade de pesquisa para proteção em equipamentos hospitalares através de software.

Os profissionais do SUS obviamente iriam precisar de treinamento para a implementação destas tecnologias. Possivelmente o investimento público nestas áreas, poderiam normalizar os problemas gerenciais, melhorando a qualidade dos serviços e diminuindo os tramites burocráticos, de desperdício financeiros e de atendimento. Processos de licitações seriam minuciosamente avaliados com ajuda computacional com I.A. para evitar atos suspeitos de corrupção.

Infelizmente esbarramos nos valores, pois o investimento seria em escala alta, para o setor público, porém a longo prazo reduziriam os gastos em múltiplas áreas dos serviços hospitalares entregando assim a eficiência que tanto se almeja nas repartições das organizações.
Portanto a viabilidade   desta transformação já é tendência, e será inevitável e comum num futuro próximo a execução em dois fatores, nos quais englobam excelência e praticidade. A importância da saúde é milenar, e continuará bastante relevante, porém com novos aspectos que tange as tecnologias afins.

COMPARTILHE:


Confira também:


Para Servidores

Marilon Barbosa propõe que prefeita envie à Câmara Projeto de Lei que autorize o empréstimo consignado de recursos do PreviPalmas

Ele ainda sugeriu no anteprojeto que os recursos do PreviPalmas para empréstimos consignados aos servidores públicos municipais sejam alocados no Banco do Povo como linha de crédito exclusiva para empréstimos a esta finalidade.

Ferrovia Norte-Sul

Início das operações da Ferrovia Norte-Sul, entre Anápolis e Porto Nacional, é anunciada

Executivos anunciam que operadora está pronta para fazer o transporte de cargas industrializadas, num trecho de 800 km




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira