Friday, 07 de August de 2020

POLÍTICA


AL

Anúncios deverão trazer preço dos produtos; proposta de Ricardo Ayres é sancionada

31 Jan 2020
Anúncios deverão trazer preço dos produtos; proposta de Ricardo Ayres é sancionada

O Governo do Tocantins sancionou no Diário Oficial nº 5.531 do dia 24 de janeiro, a Lei nº 3.652 que dispõe sobre a obrigatoriedade da informação do preço de serviços e produtos em anúncios veiculados em jornais, revistas, periódicos ou outros meios de divulgação. A proposta é de autoria do deputado estadual Ricardo Ayres (PSB).

A Lei dispõe sobre a obrigatoriedade da publicação dos valores dos serviços, produtos, imóveis e veículos nos anúncios em jornais, revistas, periódicos ou outros meios de divulgação. Segundo Ricardo Ayres, autor da proposta na Assembleia Legislativa, essa é uma matéria de defesa do consumidor e tem que ser regulamentada no âmbito estadual, fato que o levou a apresentar a proposta. Ainda segundo ele, a informação do valor dos produtos e serviços é primordial para que se possa estabelecer uma relação de compra e venda, consumo ou prestação de serviço.

O parlamentar ainda complementa que é a partir do preço anunciado que o consumidor tem a condição de decidir sobre aquisição ou não, evitando-se também desgastes desnecessários para saber se um bem está acima ou aquém de suas condições financeiras. “A partir da informação do preço, apenas nos casos em que haja interesse concreto do consumidor no bem ou serviço selecionado é que este irá procurar o anunciante, beneficiando, assim, ambos os lados”, explicou.

Código de Defesa do Consumidor
Segundo o art. 6º da Lei nº 8078/90, do Código de Defesa do Consumidor, nos incisos III e IV, determina que são direitos básicos do consumidor: “informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços” e a “proteção contra a publicidade enganosa e abusiva”. Assim sendo é obrigação do fornecedor de produtos e serviços prestar todas as informações a eles relativas, como suas características, preços, de maneira clara e precisa.

A infração da Lei acarretará à empresa que veiculou a publicação ou divulgou o anúncio irregular, seja o anúncio de caráter oneroso ou gratuito, as penalidades previstas nos arts. 56 a 59, da Lei nº 8.078/1990.

COMPARTILHE:


Confira também:


Saúde

Ministério da Saúde monitora síndrome em crianças associada à covid-19

Alguns dos sintomas das duas doenças são iguais

Auxílio Emergencial

Governo do Tocantins orienta sobre o calendário da 5ª parcela do Auxílio Emergencial para o Bolsa Família

O Auxilio Emergencial para o Bolsa Família segue o cronograma padrão do benefício e o pagamento inicia em 20 de agosto e termina no dia 31.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira