Tuesday, 17 de September de 2019

POLÍTICA


Agenda

Audiência proposta por Kátia discute combate ao aumento da pobreza no campo

31 May 2019    16:25    alterado em 31/05 às 16:25
Audiência proposta por Kátia discute combate ao aumento da pobreza no campo

Em audiência pública proposta pela senadora Kátia Abreu (PDT-TO), nesta quarta-feira (29), debatedores alertaram para o aumento da pobreza no campo no Tocantins e no Brasil. Criticaram a falta de dados atualizados para a construção de políticas públicas que poss am atenuar o problema. A pedido dos senadores, a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária, que promoveu audiência, enviará ofício ao IBGE solicitando os dados detalhados do último censo agropecuário.

Kátia Abreu, ex-ministra da Agricultura e ex-presidente da CNA, alertou que o combate à pobreza no campo não é uma questão apenas de distribuição de renda. Para a parlamentar, o primeiro passo é a regularização fundiária. “A pr opriedade rural é, muitas vezes, o único bem daquela pessoa. A partir da regularização, ela adquire condições de contratar crédito. Nenhum país se desenvolve sem o reconhecimento do direito de propriedade”, disse.

O professor da Universidade Federal do Tocantins, Fernando Sérgio Toledo de Fonseca, destacou que 54,7 milhões de pessoas vivem abaixo da linha de pobreza, equivalente a 25,7% da população brasileira, segundo o IBGE. As regiões Norte e Nordeste têm 43,1% e 44,8% da pop ulação vivendo com menos de R$ 406,00 mensais.

“Apenas no Tocantins 32,7% vivem com PIB domiciliar inferior a R$ 400,00. O foco dessas pessoas está na busca de alimentos e dinheiro para sua subsistência, deixando em segundo plano educação e saúde preventiva.  Isso impacta nas políticas públicas, p orque as famílias não conseguem entender qual vai ser o benefício a longo prazo”, explicou.

O assistente social Marcelo Garcia argumentou que a desigualdade no Brasil cresce há 17 trimestres. Para ele, falta por parte dos governos um olhar para a população de rua e para os assentados nas áreas rurais, que não recebem assistência técnica e “sequer têm semente para plantar”.

"Havia um consenso equivocado que Bolsa Família era a resposta à pobreza. A ausência de renda é uma expressão da pobreza, mas não é a única. A gente perdeu muito tempo no Brasil discutindo que transferência de renda resolveria o problema da pobreza. Não resolveu".

COMPARTILHE:


Confira também:


Responsabilidade Fiscal

Governo anuncia que o Tocantins está enquadrado na Lei de Responsabilidade Fiscal

O evento contou a presença de deputados federais, estaduais, secretários de Estado e outros auxiliares do Governo.

Vestibular

Inscrições abertas para o Vestibular da Unitins

Processo seletivo tem 480 vagas contemplando todos os cursos da Unitins em Palmas, Araguatins, Augustinópolis e Dianópolis. Inscrições são feitas exclusivamente pela internet


Ocorrência

Polícia Civil prende mulher suspeita de estelionato no sudeste do Estado

Mulher estava se passando por conselheira espiritual, mas na verdade aplicava golpes em pessoas do sudeste


Proibição

Adapec apreende carga de 10 toneladas de sementes de capim irregular na TO-050 entre Palmas e Porto Nacional

O proprietário da carga foi multado em R$ 2.700,00 e as sementes foram destruídas no aterro sanitário de Palmas.


Tocantins

Adetuc e consultores reúnem-se para definir implantação do Observatório do Turismo do Tocantins


Educação

Com palestras, professor da Rede Municipal de Palmas motiva alunos a enfrentarem obstáculos


Preservação

Praias de Babaçulândia recebem o mutirão de limpeza do projeto Praia Limpa, Praia Viva


Pagamento do FGTS

Caixa estende horário de atendimento amanhã e abre no sábado


Preservação

APA Ilha do Bananal Cantão dedica programação ao Dia Nacional do Cerrado


Visita

Antonio Andrade recebe alunos na Assembleia



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira