Friday, 23 de August de 2019

POLÍTICA


Amastha

“Avanço de Palmas no saneamento básico é reflexo da nova política”, diz Amastha

06 Feb 2018    17:46    alterado em 06/02 às 18:09
“Avanço de Palmas no saneamento básico é reflexo da nova política”, diz Amastha “Esses investimentos foram para a cidade. É dinheiro da população de Palmas que voltou em serviços que beneficiaram a população de Palmas”

O salto de qualidade de Palmas na área de saneamento básico reflete a preocupação e atuação da gestão de Palmas em relação a questões de saúde pública e qualidade de vida da população. A análise é feita pelo prefeito da Capital e presidente em exercício da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), Carlos Amastha (PSB). “Os investimentos nas melhorias em saneamento básico em Palmas refletem a eficácia da nova política”, disse Amastha.

A avaliação é feita com base em reportagem da Rede Globo sobre a evolução de Palmas neste quesito. Conforme a matéria, apesar de a região norte ter os piores índices de atendimento, Palmas se destaca. “Em 2015, a água tratada chegava a 56,9% da população, enquanto a coleta de esgoto alcançava 16,42% e o tratamento de esgoto apenas 8,66%”, aponta a reportagem.

A reportagem aponta ainda: “No entanto, uma cidade da região se destaca pelos avanços no setor: é Palmas, no Tocantins, a capital mais jovem do país. Lá, entre 2012 e 2015, o saneamento deu um salto, praticamente universalizando o fornecimento de água (de 91,06% da população para 99,99%) e aumentando tanto a coleta de esgoto (de 50,99% para 71,08% dos moradores) quanto o seu tratamento (de 32,64% para 45,15%)”.

Graças ao empenho e exigência de Amastha, a partir de 2013, quando assumiu a Prefeitura, a concessionária de água e esgoto que atua na Capital investiu R$ 300 milhões em Palmas. “As obras de saneamento sempre foram classificadas como “obras que não dão voto” porque não aparecem para a população. Não pensamos isso. Pensamos em fazer o melhor para a cidade e para o cidadão palmense”, disse. “Esses investimentos foram para a cidade. É dinheiro da população de Palmas que voltou em serviços que beneficiaram a população de Palmas. Enquanto outros políticos corriam atrás da concessionária cobrando recursos para benefícios próprios, nós pensamos como sempre apenas em Palmas”, complementou o prefeito, se referindo a denúncias de propina da Odebrecht, antiga concessionária, a políticos de várias siglas do Estado.

A delação do ex-presidente da Odebrecht Ambiental, Fernando Reis, que era a responsável na época pelos serviços na capital comprova a declaração de Amastha. Conforme o depoimento do executivo no âmbito da operação Lava Jato, Amastha não recebeu nenhuma quantia da empresa. “Nunca pagamos absolutamente nada a ele. Ao contrário. Ao contrário, nós paralisamos os investimentos, mandamos mais de mil funcionários embora”, relatou aos procuradores.

COMPARTILHE:


Confira também:


Saúde

Sarampo: Começa vacinação preventiva

Crianças de seis meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas

Assembleia

Deputados requerem ao Governo obras de recuperação asfáltica

Na mesma sessão, foram aprovados em primeira fase de votação projetos como os que concedem título de cidadania tocantinense ao senador Eduardo Gomes e ao presidente do Sindicato Rural de Araguaína, Roberto Paulino da Silva.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira