Monday, 19 de November de 2018

SAÚDE


Projetos

Pesquisadores apresentam projetos na área da saúde financiados pelo Governo e MS

09 Oct 2018    21:54    alterado em 09/10 às 21:58
Divulgação Pesquisadores apresentam projetos na área da saúde financiados pelo Governo e MS

Pesquisadores de 16 projetos de pesquisa na área da saúde financiada pelo Ministério da Saúde e Governo do Tocantins apresentaram nesta terça-feira, 09, os resultados obtidos, durante Seminário Final de avaliação do programa de pesquisa para o SUS/PPSUS, realizado na Escola Técnica de Saúde do Tocantins. Os projetos que tiveram foco nos principais problemas de saúde da população do Tocantins tiveram um investimento de R$ 600 mil, sendo R$ 450 mil do CNPq (MS) e R$ 150 mil da FAPT/TO. O evento teve objetivo verificar a compatibilidade dos resultados com a proposta inicial da pesquisa, avaliar o cumprimento do cronograma dos estudos científicos e promover o debate em torno dos principais problemas de saúde da população do Tocantins.

 

Segundo o cirurgião - dentista que atua no setor de Ciência e Tecnologia da Etsus, Hélio Vieira, o PPSUS tem o intuito de que cada estado desenvolva linhas de pesquisas de acordo com as necessidades locais. “A Secretaria de Estado da Saúde tem o papel de indicar o que seria importante e necessário para se pesquisar dentro do Estado. Nós conhecemos a realidade dos serviços de saúde,  e as instituições de ensino tem a capacidade de realizar estas pesquisas. Neste programa temos uma união da academia e Estado  voltados para suprir necessidades do Sistema Único de Saúde”, enfatizou.

 

A representante do Ministério da saúde, Giliana Betini  explicou que o PPSUS tem um fomento diferencial de uma agência tradicional, no caso do PPSUS, o recurso é oriundo do orçamento do ministério da Saúde. “É incentivar a ciência e tecnologia na área do SUS. Este momento é de coroação do Programa Pesquisa para o SUS que contamos com a Secretaria de Estado da Saúde e pesquisadores. A finalidade é colocar a comunidade científica e os gestores de saúde para conversar. Por meio dos resultados das pesquisas, falamos o que pode ser incorporado e como podemos ajudar na saúde pública local”, declarou.

 

 O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins (FAPT), Márcio Silveira, ressaltou que foram abertos editais, aproximando os professores que atuam na área da pesquisa na Universidade com competência e conhecimento destes docentes e aproximando do Sistema Único de Saúde (SUS). “Hoje é um dia premiado para o pesquisador no sentido do seu trabalho prestando contas do recurso do que foi feito, e os resultados que o foram gerados. Estes resultados podem traduz para sociedade, uma saúde de melhor qualidade. O SUS é um grande laboratório, tem inúmeras possiblidades e tem que ser estudado e esclarecido, este estudo alimenta  a elaboração de políticas públicas.  Como elaborar as políticas públicas para a  dengue, zika e qualquer doença se não conhece a base. Ou seja, é um trabalho importante e estratégico, mas é necessário retroalimentar este sistema através do conhecimento, sem conhecimento nós não vamos a lugar nenhum”, afirmou.

 

Márcio ressalta que alguns dos trabalhos poderão fazer parte de um livro nacional de pesquisas selecionadas no Tocantins.

 

 

Pesquisas

Foram diversos temas de projetos desde assistência ao pré-natal e suas implicações no processo de parto e nascimento: compreensão dos trabalhadores da saúde do Estado do Tocantins; Identificação fenotípica, molecular e susceptibilidade a antimicrobianos de salmonella sp. e escherichia coli patogênicas isoladas de carne moída comercializadas na cidade de Araguaína, Tocantins até a Saúde das pessoas com doença falciforme no Estado do Tocantins, dentre outros.

 

A pesquisadora e biomédica que atua no Laboratório Central de Saúde Pública, Jucimária Dantas Galvão, apresentou o projeto - Políticas públicas de atenção à saúde da mulher: avaliação do Programa de Rastreamento do Câncer do Colo do Útero instituído pelo Sistema Único de Saúde no Estado do Tocantins, no período de 2008 – 2013. “Nós identificamos diversas dificuldades na continuidade do atendimento destas mulheres do que é preconizado a nível nacional, nós tivermos também a oportunidade de conhecer os serviços implantados no Tocantins e realizar nosso serviço de monitoramento da qualidade dos exames dos prestadores da rede privada que são  contratualizados ao Sistema Único de Saúde. Identificamos o diagnóstico tardio, a dificuldade de se buscar a mulher para que faça o exame na periodicidade indicada”, afirmou.

 

A pesquisadora Carina Scolari Gosch realiza o projeto sob orientação da professora Miriam Cristina Leandro Dorta sobre “Epidemiologia da leishmaniose tegumentar americana: diagnóstico molecular das espécies de leishmanias incidentes nas populações tocantinenses”. Uma doença endêmica, uma das seis doenças infecto parasitária de todo o mundo, considerada um problema de saúde pública. Ainda não se se tinha um levantamento de quais espécies se tinha no estado. Nosso trabalho tem objetivo traçar este perfil por isso a partir da caracterização destas espécies, é possível identificar quais as melhores formas de tratamento e ter os melhores resultados na resolução deste processo infeccioso. Durante cinco anos do projeto foram 1.343 casos notificados, mas acredita que há subnotificação da doença, há também incidência na zona rural”, salientou.

 

Sobre o PPSUS

 O Programa Pesquisa para o SUS (PPSUS) é uma iniciativa de fomento à pesquisa em saúde nas Unidades Federativas (UF), que promove o desenvolvimento científico e tecnológico, visando atender as peculiaridades e especificidades de cada estado brasileiro e contribuir para a redução das desigualdades regionais.



COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

17

PARABÉNS!
PARABÉNS!

13

BOM
BOM

16

AMEI!
AMEI!

13

KKKK
KKKK

12

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

12

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

9

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

saúde tocantins projetos

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Entrega de Moradias

Mauro Carlesse e ministro das Cidades entregam apartamentos do Residencial Parque da Praia

A iniciativa faz parte da política habitacional do Governo do Estado e conta com o recurso do governo federal, por meio do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS).

Crise

Partido Novo pede a cassação do Deputado Olyntho Neto

A meta inicial era superar 10 mil assinaturas. Mas já neste domingo (18), 1 dia após lançada a petição, mais de 7.000 mil pessoas já haviam assinado. A petição pode ser acessada no site change no link petição do NOVO.




  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira