Thursday, 21 de February de 2019

SAÚDE


Saúde

Saúde orienta sobre a vacinação contra o sarampo

18 Jul 2018    15:24
ASCOM/Divulgação Saúde orienta sobre a vacinação contra o sarampo

A Secretaria Municipal da Saúde recomenda que todas as pessoas que ainda não se vacinaram contra o sarampo atualizem sua carteira de vacinação para prevenir a doença. Essa orientação serve para crianças, adolescentes e adultos, evitando a circulação do vírus no país.

 

 

Na rotina de vacinação, as doses contra o sarampo estão disponíveis para pessoas na faixa etária entre 1 até 49 anos. Sendo que pessoas até 29 anos devem ter registro de duas doses de vacina com componente sarampo, caxumba e rubéola. Já as pessoas de 30 a 49 anos devem ter registro de uma dose de vacina com componente sarampo e rubéola (Dupla viral ou Tríplice Viral).

 

 

Campanha

 

 

A enfermeira da Central de Vacinas de Palmas (Cemuv), Juliana Araújo, explica que as pessoas devem estar com a caderneta de vacinação completa, de acordo com o recomendado pelo Programa Nacional de Imunizações. “Este ano, a Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo e a poliomielite ocorrerá de 6 a 31 de agosto em todo o país. Durante esse período, os postos de vacinação da rede pública de Palmas oferecerão as doses gratuitamente para crianças a partir de 1 a 4 anos, 11 meses e 29 dias”, lembra.

 

 

O objetivo da campanha contra o sarampo e a poliomielite é captar crianças ainda não vacinadas ou que não obtiveram resposta imunológica satisfatória à vacinação, minimizando o risco de adoecimento dessas crianças e, consequentemente, reduzindo ou eliminando os bolsões de não vacinados. O ‘Dia D’ de vacinação será realizado em 18 de agosto.

 

 

Orientações

 

 

As Américas tinham recebido uma declaração do Comitê Internacional de Especialistas como livre da rubéola e da síndrome da rubéola congênita, em 2015, e do sarampo, em 2016. Porém, nos últimos anos, a cobertura vacinal vem diminuindo, voltando, assim, a apresentar novos casos nos últimos meses. Em 2017, a cobertura alcançou somente 83% do público-alvo (primeira dose) e 71% (segunda dose), sendo que a meta era de 95%.

 

 

A vacina

 

 

Dos três vírus combatidos pela vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), o sarampo é considerado o mais perigoso. Segundo a recomendação oficial, por ser de alto contágio, é preciso que pelo menos 95% das pessoas tenham sido vacinadas no Brasil para que o sarampo não se espalhe. Caso contrário, basta ter uma única pessoa não vacinada em uma cidade para que o vírus trazido por um infectado consiga chegar a ela.

 

 

Crianças

 

 

A primeira dose da vacina tríplice viral deve ser administrada aos 12 meses de idade. Aos 15 meses, uma dose da vacina tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela), que corresponde à segunda dose da vacina tríplice e uma dose da varicela.

 

 

Atraso em adultos

 

 

Reforçando que a partir de 5 até os 29 anos de idade, todos devem ter registro de duas doses de vacina com componente sarampo, caxumba e rubéola (Tríplice viral ou Tetraviral).  Pessoas de 30 a 49 anos de idade devem ter registro de uma dose de vacina com componente sarampo e rubéola (dupla viral ou tríplice viral). “Sempre será avaliado o histórico vacinal do indivíduo”, pondera Juliana Araújo.

 

 

Não podem receber a vacina

 

 

Casos suspeitos de sarampo, gestantes, crianças menores de 6 meses de idade e imunocomprometidos não devem receber a vacina. A gestante deve esperar para ser vacinada após o parto. Quem está planejando engravidar deve, primeiramente, colocar a vacinação em dia e aguardar pelo menos um mês após a última dose.

 

 

Segunda dose

 

 

Entre uma dose e outra, é preciso fazer um intervalo de pelo menos um mês em qualquer faixa etária. Ao administrar a vacina tríplice viral, é preciso ter precaução para pessoas com alergia a ovo e proteína do leite, componentes do imunizante. Nestes casos, o médico deve ser consultado.

 

 

Sarampo

 

 

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, viral, transmissível, extremamente contagiosa. A transmissão ocorre diretamente, de pessoa à pessoa, geralmente por tosse, espirro, fala ou respiração, por isso, a facilidade de contágio da doença. Além de secreções respiratórias ou da boca, também é possível se contaminar através da dispersão de gotículas com partículas virais no ar, que podem perdurar por tempo relativamente longo no ambiente, especialmente em locais fechados como escolas e clínicas. A doença é transmitida na fase em que a pessoa apresenta febre alta, mal-estar, coriza, irritação ocular, tosse e falta de apetite e dura até quatro dias após o aparecimento das manchas vermelhas.

 

 

Sintomas

 

 

Os sintomas iniciais apresentados pelo doente são: febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular, coriza e congestão nasal e mal estar intenso. Após estes sintomas, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias. São comuns lesões muito dolorosas na boca. A doença pode ser grave, com acometimento do sistema nervoso central e pode complicar com infecções secundárias como pneumonia, podendo levar à morte. As complicações atingem mais gravemente os desnutridos, os recém-nascidos, as gestantes e as pessoas portadoras de imunodeficiências. (Dados da Fiocruz)

COMPARTILHE:


Confira também:


Fórum de Governadores

Governador Carlesse passa a integrar grupos de trabalho para avaliar previdência e recuperação dos Estados

Acompanharam o governador Mauro Carlesse, o secretário da Casa Civil, Rolf Vidal; o secretário da Infraestrutura, Cidades e Habitação, Renato de Assunção; o secretário da Fazenda e Planejamento, Sandro Henrique Armando e o secretário-executivo de Planejame

Opções no Tocantins

Programe-se: 5 opções para curtir o carnaval no Tocantins

Em Araguatins, o carnaval será realizado por uma empresa privada entre os dias 1º e 5 de março. A agitação dos cinco dias ficará por conta de bandas locais e do cenário nacional. A estrutura contará com camarotes e vendas de abadás.


Atuação

Prof. Júnior Geo solicita medidas para a população em virtude da interdição da ponte de Porto Nacional

Durante a conversa, o parlamentar destacou que esteve em audiência pública na última sexta-feira, 15, realizada pela Ordem dos Advogados do Brasil


Palmas

Joseph Madeira toma posse na Acipa e assume compromisso com o fortalecimento da entidade

Ainda na solenidade, o presidente da Acipa, Joseph Madeira, recebeu das mãos do representante do deputado estadual Eduardo Siqueira Campos a propositura do título de cidadão tocantinense.


AL

Deputado Jair Farias destaca projetos de industrialização e geração de empregos como prioridades para desenvolver o Estado


Campo

Paulo Carneiro recebe em seu gabinete o presidente da APROSOJA Tocantins


Região Central

Presidente da Adetuc e prefeito de Porto Nacional discutem projetos para a temporada de praia 2019


Região Central

Município de Guaraí recebe entretenimento com foco na preservação do meio ambiente


Contratos Temporários

Prefeitura de Palmas abre edital para contratação de 34 servidores temporários


Ponte de Porto

Defensoria e OAB vão integrar comissão que trata sobre interdição da ponte de Porto Nacional



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira