Tuesday, 25 de September de 2018

Tuesday, 25 de September de 2018

SAÚDE


Doenças

Técnicos da saúde orientam viajantes sobre prevenção da malária e febre amarela

05 Jul 2018    13:46    alterado em 05/07 às 13:49
ascom Técnicos da saúde orientam viajantes sobre prevenção da malária e febre amarela Nesta sexta-feira, 06, a partir das 8 horas, profissionais farão o trabalho de conscientização no Terminal Rodoviário de Palmas

Com foco em atingir um maior número de pessoas que chegam e saem de Palmas, as técnicas da Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses (UVCZ) de Palmas estão desenvolvendo ações de orientação sobre prevenção e cuidados para evitar a malária e também a febre amarela. A ação organizada pela Secretaria Municipal de Saúde vem acontecendo também no Aeroporto Internacional Brigadeiro Lysias Rodrigues.

 

Nesta sexta-feira, 06, a partir das 8 horas, as profissionais farão o trabalho de conscientização aos viajantes que circularem no Terminal Rodoviário de Palmas. De acordo com a equipe, a maior preocupação é com quem tem viagem programada para os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima, onde ainda há incidência das doenças. As pessoas estão recebendo material impresso e ainda estão sendo exibidas informações sobre a doença nos painéis de orientação.

 

“Aqui em Palmas não temos casos de malária autóctona, ou seja, que são provenientes da cidade desde 2005, mas existem casos que são importados de outros estados e da região Norte do Tocantins. O objetivo é informar os viajantes que vão para essas regiões que se protejam usando roupas claras, camisas com manga longa, calças compridas e façam uso do repelente, para que não tragam a malária, uma vez que o mosquito vetor da doença pode ser encontrado aqui e caso alguém infectado seja picado por esse mosquito, a Capital pode se tornar uma zona endêmica”, explica a coordenadora de Educação em Saúde da Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses (UVCZ), Alessandra Moreira.

 

Além disso, serão distribuídos panfletos explicativos,  com informações sobre os serviços disponíveis na rede municipal de saúde.

 

Malária

 

A malária é uma doença infecciosa febril aguda, causada pela picada da fêmea infectada do mosquito (Anopheles), que hospeda o parasita do gênero Plasmodium. O mosquito é conhecido popularmente como muriçoca, sovela, mosquito-prego, carapanã ou bicuda e costuma ser encontrado em locais onde há água limpa, sombreada e parada.

 

A doença pode causar dor de cabeça, dores no corpo, fraqueza, febre alta e calafrios estão entre os sintomas, e podem vir acompanhados por dor abdominal e nas costas, tontura, náuseas e vômitos.

 

Febre amarela

 

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano. O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. A febre amarela tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas pelo mosquito Aedes aegypti.


COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

15

PARABÉNS!
PARABÉNS!

18

BOM
BOM

16

AMEI!
AMEI!

15

KKKK
KKKK

14

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

17

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

16

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

Doenças febre amarela malária

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Setembro Amarelo

Fórum de Saúde Mental que aborda Prevenção de Vulnerabilidades e Suicídio acontece nesta sexta, 28

Dhieine ressalta ainda que embora o evento tenha como objetivo a articulação da rede, a mesa redonda sobre “Prevenção de Vulnerabilidades e Suicídio”, que acontece é aberta ao público em geral.


  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira