Tuesday, 21 de January de 2020

VIVER


Campus Party

Gilberto Gil defende uso da internet livre

21 Jan 2009

O cantor e ex-ministro da Cultura, Gilberto Gil, mobilizou jornalistas e visitantes da Campus Party em visita ao stand da TV Cultura, na última terça, 20.

Gil esteve no local por volta das 20h e fez participação no RadarCultura, da Rádio Cultura AM. Durante a entrevista, Gil apontou a internet como uma das grandes revoluções nos últimos anos. "É uma ferramenta muito nova. É preciso pensar que a interação gerada por ela é livre como nunca experimentada. Conecta várias pessoas do mundo inteiro e faz isso de maneira transparente", diz.

Gil alerta que a internet é ponto de partida para outras mudanças. "A rede obriga a reciclagem da publicidade, das indústrias. Isso sem contar do indivíduo em si. Ele passa a ser protagonista, porque detém mais pra si o poder da comunicação", reflete.

O ex-ministro falou da convergência de mídias e portabilidade que a rede permite. E fez brincadeira no estúdio da Rádio Cultura. "Estou aqui incrivelmente desconectado. A tendência é que em pouco tempo eu esteja já online com meu relógio. Assim não perco mais nenhum segundo sem internet".

 

Debate

Gil foi ainda a um debate ao vivo no IPTV Cultura, canal exclusivo para exibição na internet. Ao lado do produtor Claudio Prado, os músicos Fernando e Gustavo Alitelli (Teatro Mágico), o coordenador do programa Software Livre, Sergio Amadeu e o apresentador do Metrópolis, Marcos Vinícius, o cantor discutiu, entre outros assuntos, os destinos do mercado fonográfico na era digital. "Não há ainda um modelo definido de negócio da música na internet. Pois então vamos inventar".

Gil ainda fez questão de mostrar que a rede não pode ser temida. "Eu não tenho medo de deixar de vender disco com o advento da rede. Eu tenho o público que continua comprando, além do que compra cada música via download. E mais do que isso. Quero atingir o que não compra de forma alguma, baixa minhas músicas e, gostando delas, vai a meu show. Não há o que temer. O que se deve é tentar atender os diferentes públicos", finalizou.

 

Liberdade

Em entrevista coletiva com os jornalistas no stand da Cultura, o cantor fez ainda uma defesa enfática da liberdade na rede. "A rede é recente e o correto é ter ainda um bom momento de experimentação. É muito cedo para pensar em mecanismos regulamentares. A internet precisa ser livre agora. Os instrumentos policiais que temos já dão conta da demanda atual", diz.

COMPARTILHE:


Confira também:


Imprensa

Duas décadas: Há 20 anos O GIRASSOL noticia os principais fatos do Tocantins

Nesses 20 anos O GIRASSOL contou muitas histórias da política e do cotidiano do povo tocantinense. Foram vários governos que registramos em nossas páginas guardadas em arquivos para a posteridade.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira