Sunday, 22 de July de 2018

Sunday, 22 de July de 2018

VIVER


Anita Shapira

Nos 70 anos da formação do Estado de Israel, Paz e Terra lança relato definitivo sobre sua história

21 Jun 2018    16:09
Divulgação Nos 70 anos da formação do Estado de Israel,  Paz e Terra lança relato definitivo sobre sua história A autora não se esquiva de questões polêmicas – como a destruição dos vilarejos árabes conquistados durante a guerra de 1948-1949

Uma das mais notáveis historiadoras da atualidade, Anita Shapira é a fundadora do Centro Yitzhak Rabin para Estudos sobre Israel. Sua bagagem no tema a credencia para escrever aquele que é um dos mais definitivos e abrangentes relatos sobre a história do sionismo.  Em “Israel – Uma história”, que chega às livrarias em junho pela Paz e Terra, a autora apresenta, de maneira empolgante, numa narrativa organizada cronologicamente, o surgimento do sionismo na Europa, no contexto das relações entre judeus, árabes, turcos e outros setores da Palestina sob o domínio otomano.

O livro é uma grande análise sobre a história econômica, social e cultural de Israel. No texto, Anita não se limita a falar de guerras e conflitos, mas comenta também os motivos que levaram a essas guerras, fatos ocorridos em tempos de paz e alicerces culturais e ideológicos que permitiram a criação do Estado de Israel. Ela analisa ainda de forma profunda os desafios de construção da nação israelense, incluindo a imigração em massa, a modificação dos hábitos culturais, a política de guerra, a diplomacia mundial e a criação de instituições democráticas e de uma sociedade civil.

A autora não se esquiva de questões polêmicas – como a destruição dos vilarejos árabes conquistados durante a guerra de 1948-1949 – e humaniza a história por meio de referências a diários, memórias e literatura. O relato começa com o surgimento do movimento sionista, ainda no século 19, e vai até os anos 2000. Ao longo da narrativa, Anita utiliza mapas para ilustrar melhor as movimentações para o leitor. No fim do livro, deixa a sugestão de uma vasta bibliografia complementar para quem quiser se aprofundar ainda mais no tema.

TRECHO:
“A noite de 29 de novembro de 1947, que se seguiu ao voto da partilha da Palestina na Assembleia Geral das Nações Unidas, foi marcada por uma efusão espontânea de júbilo. Multidões dançaram nas ruas, rezas de louvor foram entoadas em sinagogas abertas especialmente no meio da noite, e crianças adornaram com flores sinistros carros blindados ingleses. Mas David Ben-Gurion foi um dos que não participaram das celebrações. Realista, estava ciente do alto custo em vidas que seria cobrado pela criação do Estado de Israel. Um ano antes, durante o vigésimo segundo Congresso Sionista, Ben-Gurion tinha dito aos responsáveis pela segurança do Yishuv que as forças judaicas deveriam ser contidas, para evitar qualquer confronto com os ingleses; a criação do Estado estava para ser declarada e implicaria não só uma guerra contra os árabes da Palestina, mas também contra as Forças Armadas dos países árabes.”

Anita Shapira nasceu em Varsóvia, na Polônia. É professora emérita na Universidade de Tel Aviv.  Internacionalmente aclamada, Shapira publicou estudos pioneiros sobre a história do sionismo, relações entre judeus e árabes e o Estado de Israel. “Israel – Uma história” venceu o Prêmio do Livro Nacional Judeu de História e o Prêmio do Institute Azieli de Melhor Livro em Estudos sobre Israel em Inglês ou Francês.

Resultado de imagem para livro israel de anita shapira

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

15

PARABÉNS!
PARABÉNS!

10

BOM
BOM

13

AMEI!
AMEI!

12

KKKK
KKKK

14

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

10

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

12

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

Israel Livro História Oriente Médio

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Panorama

Saiba quais são os temas mais debatidos pelos brasileiros no Facebook

Segurança e economia aparecem no topo da lista


  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira