Thursday, 21 de November de 2019

VIVER


Viver

Obra de escritora gaúcha retrata realidade de vítimas de abuso sexual e atinge mais de 1 milhão de leituras online

05 Jan 2016

Diferentemente da maioria dos best sellers em que no fim tudo acaba bem, a escritora gaúcha Rô Mierling decidiu mostrar como a realidade de muitas mulheres está longe de alcançar o sonhado final feliz.

Em sua mais recente obra, o livro "Diário de uma Escrava – Uma história cruel", a autora retrata a história de Laura, uma jovem que foi sequestrada aos 15 anos de idade para ser usada como escrava sexual. O relato é feito em forma de diário, onde a personagem conta todo os detalhes de abusos que sofreu. O formato fez sucesso entre usuários de uma plataforma online de publicação independente de textos, atingindo mais de um milhão de leituras.

"No livro, [Laura] passa mais de 4 anos embaixo da terra trancada em um buraco, dos 15 aos 19 anos. O enredo é ficcional, mas baseado em dados reais. Ou seja, com base em estudos, reproduzi o que seria cada agressão, cada noite isolada, cada sentimento, cada medo", explica Mierling.

Segundo a escritora, a ideia de escrever um livro sobre uma temática tão impactante surgiu ao perceber que muitas mulheres a sua volta sofriam com os mais diversos tipos de abuso sexual, e não recebiam o devido suporte, fosse de familiares, do poder público ou da sociedade.
Mas, para conseguir relatar com fidelidade a realidade de uma escrava sexual, Rô Mierling precisou pesquisar a fundo. A partir de 2012 ela começou a buscar referências em artigos, documentários e livros sobre o assunto – incluindo as memórias de cativeiro de Natascha Kampusch, jovem austríaca que foi sequestrada na década de 1990, e passou oito anos vivendo como prisioneira de um homem.

"Quando estouraram certos casos como o da Natascha, eu fui ler o livro, ver as reportagens e tentar sentir o que ela sentiu, para compreender mais. Acabei não achando um único livro que contasse os pormenores em detalhes, de forma que eu sentisse a dor, o medo. Era sempre uma leitura ‘poupando" o leitor", afirma a escritora.

A ânsia de expor essa difícil problemática de forma mais real, fez com que Mierling descrevesse com detalhes os castigos, abusos e a repressão sofrida pela personagem principal. Para a autora, este foi o principal motivo da obra ter feito tanto sucesso entre leitores da plataforma online Wattpad.

"O livro alcançou uma quantidade imensa de leituras online e muita aceitação devido aos detalhes e a forma bruta de descrever o dia a dia de uma escrava sexual. Atualmente estamos com 1 milhão e 380 mil leituras no Wattpad", comemora.
Com a boa visibilidade que o livro alcançou na internet, diversas editoras enviaram propostas de publicação para Mierling, que está prestes a assinar contrato com uma delas. Enquanto não é lançado fisicamente, o "Diário de uma Escrava – Uma história cruel" pode ser acessado gratuitamente pelo link https://www.wattpad.com/51164534-di%C3%A1rio-de-uma-escrava-uma-hist%C3%B3ria-cruel-cap%C3%ADtulo


Sobre a autora

Rô Mierling é gaúcha, escritora, antologista, natural de Porto Alegre.  Atualmente vive em Buenos Aires divulgando a literatura brasileira de novos autores. A escritora tem 3 livros já publicados, um deles em Portugal e mais 20 antologistas publicadas, atuando como coordenadora, reunindo talentos literários nacionais e internacionais, incluindo edições bilíngues. 

COMPARTILHE:


Confira também:


Política

Nenhum ministro fará parte de novo partido, diz Bolsonaro

Aliança pelo Brasil está em fase de criação

Hospital de Amor

Com apoio de voluntários da AL, unidade do Hospital do Amor de Palmas será entregue em 2020

A construção do Hospital do Amor em Palmas está orçada em R$ 120 milhões e contempla três unidades: de diagnóstico, tratamento e de prevenção e pesquisa.



Pierre de Freitas

Memorial Coluna Prestes recebe exposição de obras do artista Pierre de Freitas

Exposição inicia nesta segunda-feira, 25, e se estende até o dia 20 dezembro, no Memorial Coluna Prestes


Mobilização

Força tarefa se mobiliza em prol de indígenas venezuelanos refugiados em Palmas

A secretária municipal de Desenvolvimento Social, Valquíria Rezende, destaca que o trabalho de abordagem e ajuda é complexo, por ser tratar de refugiados indígenas, que têm referências muito diferentes da realidade brasileira.


Segurança

Carlesse busca mais recursos para Segurança Pública em audiência com ministro Moro

Reunião ocorrida nesta quarta-feira, 20, no Ministério da Justiça e Segurança Pública, serviu também para apresentação do plano de investimentos dos recursos já assegurados


Vestibular Unitins

Estão abertas as inscrições para primeiro vestibular do novo Câmpus da Unitins em Paraíso


Museu

Palacinho é reaberto e ex-governador Siqueira Campos homenageado


Sarampo

Segunda etapa de vacinação contra o sarampo segue até dia 30 de novembro


Novembro Azul

Acreditar Tocantins: Pesquisa revela que 31% dos homens não têm o hábito de ir ao médico regularmente


Museu Histórico

Palacinho reabre com expografia e projeto museológico renovados


Estradas

Governo conclui obras de melhoria de estradas vicinais que ligam aldeias indígenas na região noroeste do estado



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira